Browse By

Crítica: Sensacionalismo foi responsável por índices do DE

Bem que eu previ, não foi?

Não tinha comentado a respeito porque cheguei no Domingo Espetacular às 22h, ou seja, quando aparentemente a produção estava mais zen e até pude conferir a excelente reportagem de Adriana Araújo.

Fui parar ali porque o Fantástico estava chato e não encontrei opções na TV. Não me arrependi, obviamente, mas agora fico surpreso por ler as seguintes críticas:

Programa da Record, “Domingo espetacular” de espetacular não tem nada. É, isso sim, um show de sensacionalismo e exploração da miséria humana. Anteontem, apresentou uma reportagem sobre pedofilia de uma hora e 17 minutos. Foram imagens repetidas ad nauseam, narração à la Gil Gomes e entrevistas em que a repórter conduzia as respostas dos presidiários que ouviu. Algo muito próximo do show, com direito até a uma trilha sonora tonitruante – Patricia Kogut

O que tem de “espetacular” naquele domingo da Record? Durante o tempo todo, no programa exibido em novo horário, após o Gugu, só se viu tiroteio, sangue e desgraça. Em sequência e sem intervalos, claro – Flavio Ricco

Em resumo, estamos cansados de saber que esse é o “jeitinho” da Record fazer jornalismo e novelas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *