Browse By

O Livro do Boni: A chegada de Janete Clair e uma virada nas novelas globais

Sempre que lemos sobre telenovelas somos informados da existência de uma autora estrangeira que comandava o setor na Globo. Tinha contrato com plenos poderes e a emissora, por falta de opções, dependia dela.

Boni não estava nada contente com a situação.

Glória Magdan, desinteressada em dividir as novelas, colocou uma bomba nas mãos do ator Emiliano Queiroz e sua novela, Anastácia, a Mulher sem Destino era um fiasco.

Conseguiram que Janete Clair fosse contratada e ela aceitou dar um jeito na história.

Foi aí que aconteceu o famoso terremoto que matou quase que 100% do elenco.

Detalhe: boa gente, Queiroz tinha colocado “300 mil amigos” precisados no elenco.

Janete conseguiu, assim, reverter a situação e elevou os índices da produção.

Com sua aquisição chegou também o marido, Dias Gomes, de início usando um pseudônimo.

Daniel Filho já era diretor das telenovelas na época.

Boni só conseguiu se livrar de Magdan depois de um tempo, após ela insistir em fiascos e se meter até a podar um personagem de Tarcísio Meira e por se oferecer para os homens, até para Daniel Filho.

No contrato não tinha uma cláusula afirmando que ela poderia decidir o número de capítulos das histórias e Boni afirmou que, por isso, tiraria sua novela do ar por falta de audiência.

Irada ela foi embora e caiu numa emboscada: foi influenciada a entregar uma carta de demissão, crente que a emissora não aceitaria.

No entanto… já estavam prontinhos esperando seu adeus.

Falando em novelas, Boni afirma que

2-5499 Ocupado é uma das piores já exibidas pela televisão, salva apenas por Tarcísio Meira e Glória Menezes.

+ O Livro do Boni

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *