Browse By

Autor de “Amor à Vida” perde a linha e vira motivo de chacota nas redes sociais

Há algumas semanas o autor Walcyr Carrasco brigou com o jornalista Flávio Ricco no Twitter. Nos últimos dias, trocou farpas com Maurício Stycer. E voltou a atacar Ricco.
Ao que parece, Carrasco não aceita que os dois, por serem seus amigos, critiquem sua produção, que é tipo a oitava maravilha do mundo.
Ontem, depois de uma cena, internautas questionaram o autor e foram chamados de chatos.
Disse até que era burrice criticar a cena. Uau!

Gente, o que seria o Twitter sem Glorinha e Walcyrzinho?

5 thoughts on “Autor de “Amor à Vida” perde a linha e vira motivo de chacota nas redes sociais”

  1. Gustavo Henrique says:

    Olá, admiro o site de vocês e a forma como tratam assuntos tão sérios e "problemáticos", como Amor à Vida, de uma forma tão bem humorada e inteligente. Por isso mesmo estou aqui para um pedido: gostaria que vocês escrevessem um artigo falando sobre o fato de Walcyr "adorar" matar as mulheres na novela. Ultimamente só morrem mulheres na história, será que ele se cansou de tantas "guerreiras"? rsss abraços!

    1. Luana Rocha says:

      Sabe que reparei nisso? Só morre mulher nessa novela, foi a Luana, a Elenice, a Alejandra, a Glauce e agora a Leila,e outra coisa que me incomoda bastante: o fato deles sempre querer mostrar os homens como vítimas das mulheres, por exemplo Ninho e Thales, que são tidos como "bons moços" manipulados por megeras, e também o fato dos homens merecerem uma segunda chance, mas as mulheres serem sempre punidas.

    2. Cena Aberta says:

      Obrigado, Gustavo! Não vejo Amor à Vida, pois não tenho paciência pra tanta abobrinha, mas vou passar a ideia pro Gilmar! abç

    3. Gustavo Henrique says:

      Concordo, Luana! Teve a Nicole e a Mariah também. Uma novela que não tem um princípio básico, é feita de pequenas histórias confusas e sem ligação!

      Administrador do Cena Aberta, obrigado pela resposta e estarei aguardando e curtindo os posts! Um Abraço!

    4. Annyston says:

      Valeu, Gustavo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *