Arquivo mensais:outubro 2015

Band copia Record e facilita a vida da concorrente aos sábados

A Band resolveu reprisar o MasterChef Junior aos sábados às 15h. A medida é idêntica a utilizada pela Record, que reapresenta o Batalha de Confeiteiros no mesmo dia.
No entanto, não haverá embate entre as atrações gastronômicas, já que uma entrará no ar às 15h e a outra às 17h.
Mas, de qualquer forma, a Record pode lucrar com isso: o público apreciador do formato, terminando a edição da Band, deve migrar e conferir o episódio liderado por Buddy Valastro.

SOS Mulheres ao Mar 2 é melhor que o primeiro e Thalita Carauta diverte muito

Eu estava na expectativa por esse longa desde que, ao assistir Meu Passado me Condena 2, me diverti mais com o trailer com Giovanna Antonelli e cia que com Fábio Porchat e Miá Mello.
E especialmente por causa de Thalita Carauta, agora toda trabalhada no inglês e soltando a voz com “celebrate good times bye bye”. Ao longo do filme, ainda tem “the nothing” e muitos outros foras na língua americana.
E risos para dar e vender. SOS vem com cara de comédia de situações e com uma cena hilária atrás da outra, sem perder o ritmo. O cinema em peso caia na gargalhada.
Numa fase em que o pessoal aposta e muito em comédia, e quando a maioria é sem graça e feita somente para atrair grana, SOS fez jus ao investimento na continuidade.
Fora que… as gravações aconteceram em Orlando <3 e, mais precisamente, nos parques da Universal. Ou seja, o que já é bom fica melhor ainda!
Vale o ingresso.

Quase todas as tramas paralelas de A Regra do Jogo são irrelevantes

As tramas centrais sempre foram o forte das novelas solo do João Emanuel Carneiro, já as paralelas sempre foram um problema mesmo nas novelas de grande sucesso do autor. Com A regra do jogo, que ainda não engrenou, não é diferente. A trama central está boa, interessante, mas as outras são de uma irrelevância e uma falta de graça gritante.
O Morro da Macaca está para A regra do Jogo como a Turquia estava para Salve Jorge ou seja poucos personagens dos muitos apresentados têm importância, têm ligação com a trama central. É claro que não daria para colocar no morro só personagens chaves, os coadjuvantes fazem parte, mas poderiam ser em menor quantidade e ter alguma graça. Merlô e suas duas namoradas são de uma chatice tremenda.
O personagem do Bruno Mazeo e a sua esposa são totalmente deslocados e sem graça nenhuma e por falar em falta de graça temos o núcleo do Feliciano. É um suplício aquele monte de personagens chatos em tão pouco espaço físico. Um tanto de gente sem função praticamente nenhuma na novela. A situação deste núcleo é pior que a do Morro da Macaca. A não ser que o Feliciano seja o chefe da facção não vejo o porquê da existência do núcleo e se a intenção é fazer humor também não estão conseguindo, pois graça é o que não tem ali.  Por falar em facção seria de bom grado que ela jogasse uma bomba naquela cobertura e mandasse aquele núcleo para os ares.  
O autor consegue fazer humor com a Atena, por exemplo, que depois de começar sem graça e deslocada achou o tom e seu lugar ao se juntar com o Romero e com o Ascânio. Eis um exemplo de que não basta querer fazer humor, o personagem tem que ter uma função. Personagens e núcleo de humor soltos em novela costumam não funcionar a não ser que o autor tenha muita habilidade no ramo, o que não é o caso do João Emanuel Carneiro. Fico por aqui, um abraço a todos.

* Por Gilmar Moraes

Silvio Santos mais uma vez passa dos limites no Teleton e Xuxa se contradiz

Silvio Santos costuma passar dos limites em seu programa. Ok, muita gente acha engraçado e existe aquela frase que diz “ele pode”. Há quem discorde.
No caso, as pessoas atingidas. Nem todo mundo abre a boca para reclamar, mas Dóris Giesse fez isso no ano passado.
No Teleton, ele já constrangeu muita gente. Como Hebe, que pedia insistentemente um selinho. Em certo ano, Ronaldo disse que faria uma doação caso eles se beijassem, Silvio não quis.
Depois, após se acertar com a RedeTV! e ainda assim tendo ido ao SBT, Silvio seguiu com grosserias com ela. Foi uma situação bem feia. Em 2014, falou bobeiras sobre Eliana, dentre várias outras situações.
Ao falar sobre Xuxa, não foi grosseiro, mas perdeu uma oportunidade de ficar quieto. Não era a hora. Poderia ter agradecido a apresentadora, que desde que deixou a Globo tem evidenciado a vontade de ir ao evento beneficente.
E foi, fez diferença, um momento histórico. Se Silvio tivesse vociferado contra Record e Band pela palhaçada que fizeram, ok, mas optar por criticar quem foi contribuir positivamente? Fizesse isso no programa dele.
Agora, tem outra coisa: Xuxa diz em seu programa que adora memes, seja com coisas positivas ou negativas. Mas ela se contradiz ao não aceitar críticas sobre o visual.
E Silvio é mais um, entre os muitos, que acham que ela não está legal. É melhor aceitar porque dói menos, pois está ficando feio tanto para ela quanto para Junno, que compra as brigas da apresentadora…

Ah, sem contar Silvia Abravanel, que disse ter sido opromida. Ou seja, coisas bem equivocadas aconteceram nesse evento cujo foco deveria ser única e exclusivamente em prol da solidariedade…

A Globo tem o programa perfeito para as noites de domingo e só não o exibe porque não quer

O Multishow estreou nesta semana a terceira temporada da bem-sucedida Vai que Cola. A série é sucesso de público, crítica e, não à toa, rendeu um longa metragem, também bombando nos cinemas.
Enquanto isso, a Globo sofre para tentar encontrar uma atração para os domingos após o Fantástico em faixa na qual nem o Big Brother consegue mais manter a liderança contra Silvio Santos.
O canal já tentou de tudo por ali, de série até chegar ao Tomara Que Caia, bastante criticado e que só está sobrevivendo porque, diferente de outras redes que teriam cancelado logo de cara a atração, a Globo seguiu fazendo tentativas de emplacá-lo.
Mas, veja só, o Vai que Cola entrou no ar inspirado no Sai de Baixo. Quando o Sai de Baixo era veiculado? Domingo após o Fantástico.
Se a Globo já exibiu o revival do Arouche, porque não aposta também em Valdomiro e cia? Pois é…

Ilka Tibiriçá é uma das personagens mais deliciosas da TV

Cássia Kis é o tipo de atriz que falar dela é chover no molhado. Faz do limão uma limonada, como Lilia Cabral. São atrizes capazes de transformar qualquer personagem, por menor que seja, num achado.
Agora, ao mesmo tempo em que fez sucesso em A Regra do Jogo, Cássia está no ar na reapresentação de Fera Ferida, no Viva, como Ilka Tibiriçá.
O papel é todo cheio de trejeitos e tem cenas impagáveis, como ocorreu nesta semana quando ela flagrou Salustiana na delegacia ao lado do delegado Barromeu, que estava peladão.
Não é que ela foi convencida pela irmã saliente de que estava tendo uma visão? Saiu repetindo isso pela rua, que estava maluca.
Tudo isso, sem contar a relação estranha que ela tem com os “ossos de Demóstenes”.
Uma época das mais inspiradas na carreira de Aguinaldo Silva!

Calada Noite sai do ar como um dos programas mais bem produzidos da TV

O Calada Noite saiu do ar nesta semana após encerrar sua segunda temporada. Um programa que, dentre outros nomes, contou com Bibi Ferreira.
Não é todo dia que uma atração televisiva tem uma entrevistada desse porte. E a conversa da diva dos palcos com Sarah Oliveira foi deliciosa.
Assim como a de Ney Latorraca ou com Serginho Groisman, todo pimposo por causa da chegada do primeiro filho. Uma atração que teve, ainda, Padre Fábio pedindo para as pessoas não darem bom dia animadíssimas antes das 10 da manhã. Afirmou que isso deveria ser uma regra.
Wagner Moura falou de seus trabalhos, de Narcos, enquanto Caetano revelou que a maioria de suas músicas são compostas à noite. Ou seja, do teatro para a TV, cinema, rádios.
Todos os bate-papos mesclam a arte do convidado com sua preferência pela vida noturna. Ney até disse que é nas madrugadas que ele lida com os segredos que faz questão de esconder das pessoas para preservar esse universo somente para seu acesso.
Tudo muito rico, com direito a músicas sensacionais entre um diálogo e outro. Marina, Elis, Rita, até Dolores Duran transitou por ali. Um trabalho muito bem feito pela equipe de Sarah. O cuidado que eles têm com a atração é visível.
Calada Noite é redondo e mostra a Sarah “da MTV” madura e se posicionando cada vez mais entre os melhores entrevistadores da TV.

Que difícil assistir ao MasterChef Junior!!!

Com o atraso de praxe, já que eu me recuso a ficar até 1h da manhã acordado por causa da Band, que demora para iniciar o MasterChef e produz 2h para cada edição, aqui vai um comentário sobre a versão Junior.
É difícil de assistir. Sou uma das maiores manteigas derretidas do universo e tenho dificuldade ao ver gente chorando. Sabe quando alguém chora pela morte de uma pesoa ao seu lado e você, mesmo sem conhecer o dito cujo, começa a lacrimejar junto? Esse sou eu.
E se já ficava emocionado com participantes adultos, com crianças a situação piora. E isso mesmo com os jurados mais dóceis, tentando fazer com que eles não deixem a peteca cair, ou com Ana Paula Padrão também dando total apoio.
Foi criado um ambiente familiar e, não à toa, os pais também estavam por ali. Ainda assim, eles choram, Ana Paula chora, Paola chora, os pais choram, amigos choram… Eu choro.
Aquelas criaturinha são muito fofas e sabidas, realmente cozinham como adultos. E mais que a maioria dos adultos.
A Band segue caprichando no formato, que é delicioso. Continua como a malhor atração da TV nacional na atualidade. E olha que as diversas versões de reality culinário são excelentes…

Saiba por onde anda o elenco de Cambalacho

É impressionante o número de atores que já faleceram – a fonte é a Wikipedia:
Fernanda Montenegro, Natália do Valle, Déborah Bloch, Joana Fomm, Edson Celulari, Flávio Galvão, Marcos Frota, Regina Casé, Emiliano Queiroz, Louise Cardoso, Jacqueline Laurence, Roberto Bomfim, Rosamaria Murtinho, Susana Vieira, Claudia Raia, Jorge Fernando, Mauro Mendonça, Silvio de Abreu, Maria Helena Pader e Angela Rabelo continuam na Globo.
Claudio Marzo, Mario Lago, Ivan Mesquita, Carlos Kroeber, Augusto Olímpio,  Claudio Correa e Castro, Geraldo Del Rey, Arthur Costa Filho, Paulo Goulart, Luiz Carlos Arutin, Carlos Zara, Consuelo Leandro, Yara Amaral, Henriqueta Brieba,  Wilza Carla, Zilka Salaberry, Gianfrancesco Guarnieri, Fábio Sabag, Duse Nacaratti e Leina Krespi faleceram. 
Luiz Fernando Guimarães estreou o fraquíssimo Acredita na Peruca do Multishow.

Daniel Filho tem se dedicado aos cinemas nos últimos anos.
Oswaldo Loureiro não atua desde A Lua Me Disse. João Rebello parou em Zazá; Ruth de Souza em Na Forma da Lei; Inês Galvão em Uga Uga; Maria Lúcia Dahl em Aquele Beijo; Edyr de Castro em Poder Paralelo
Não encontrei informações concretas sobre Marco Miranda, mas, ao que parece, parou em Chocolate com Pimenta.
Paulo César Grande, Andréa Avancini, Cristina Pereira e Eduardo Lago estão na Record.
Paulo Guarnieri se afastou da TV e cuida de uma pousada. 
Luiza Brunet atuou recentemente numa série do Fantástico.
Monique Evans investiu na carreira de apresentadora.

TV paga também entra na onda de seguir a Globo e desrespeita telespectadores

Ontem, eu tinha três boas opções na TV: o MasterChef Kids, Calada Noite e Vai que Cola.
O primeiro eu já não estava disposto a assistir, pois não tem hora para começar e nem acabar. Os outros dois, marcados para às 22h30, somente entraram no ar às 22h40.
A prática tem sido comum na TV paga. Canais como GNT, Multishow e Megapix atrasam as atrações visando esperar a migração do público após o final da novela das 21h da Globo.
Ou seja, se era um absurdo na TV aberta, agora quem paga para ver um programa também é desrespeitado.
Fiz o seguinte: aquele que começasse primeiro teria minha atenção. E venceu o Vai que Cola.
Já o Master, só por aplicativo!