GNT tem um modelo interessante de produção de conteúdo

Se alguém perguntar qual meu canal preferido, jamais vou falar Globo, Record, SBT ou outro de TV aberta. Na ponta da língua, digo GNT. Uma emissora que faz pensar e estimula a criar. São muitos os programas com ares femininos, mas que, no final das contas, pode dar um norte Continue lendo

GNT tem um modelo interessante de produção de conteúdo

Se alguém perguntar qual meu canal preferido, jamais vou falar Globo, Record, SBT ou outro de TV aberta. Na ponta da língua, digo GNT. Uma emissora que faz pensar e estimula a criar. São muitos os programas com ares femininos, mas que, no final das contas, pode dar um norte Continue lendo