Campo do Medo

Campo do Medo | Crítica

Ao longo do filme, o assinante é levado junto aos personagens a um desenrolar que parece confuso. Dentro da grama, os personagens vivem em realidades simultâneas, misturando a linha do tempo entre passado, presente e futuro. Apesar da trilha sonora pesada, as tentativas de assustar foram frustadas com sucesso. O diretor Vincenzo Natali, responsável por Cubo de 1997, não conseguiu o mesmo efeito nesta produção.

O que você achou?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *