12 Anos de Cena Aberta: Um dos primeiros blogs do Brasil

O Cena Aberta está comemorando doze anos.

Muita coisa mudou de lá pra cá. Eu mudei, a televisão mudou.

Me sinto mais maduro, ou, como dizem, exigente. Acho que é inevitável, após tanto tempo analisando a programação da TV, mesmo antes de ser jornalista, já vi muita coisa. E funciona assim.

Quando a gente acumula conhecimento passa a não tolerar certos blábláblá, ficamos mais seletivos.

E isso acontece especialmente com novelas e séries; o mais do mesmo costuma irritar… e evitamos.

A TV em geral tem preguiça de pensar. Veja o caso da Record: quando encontram um produto que dá certo, ao invés de se animarem pra buscar outro, não, ficam reprisando até enjoar o público.

É bem por aí, vão empurrando com a barriga. Não dá pra tolerar.

O público em geral, que assiste uma coisinha aqui, outra ali, acaba nem percebendo certas coisas. Mas quem está mais atento, nota.

Acho, no entanto, que a TV brasileira evoluiu. Por incrível que pareça, no geral, está melhor. O telespectador também mudou.

Veja bem: a Record teve que cancelar um Cidade Alerta porque a nova versão foi rejeitada, perdia para o mofado Chaves. Demais sensacionalistas também não tem mais o mesmo fôlego.

Mesmo a contra gosto os executivos de TV estão tendo que colocar o cérebro pra funcionar e, se não o fazem, vão de reprises. Só não pensam a longo prazo, e é aí que a porca torce o rabo. Mas vamos ver isso lá na frente.

Agora não é hora disso, é hora de agradecer.

Agradecer você leitor que chegou logo no início, você que veio mês passado e foi ficando. E você que chegou ontem e já se sentiu em casa?

Mesmo acumulando idade o Cena Aberta tá cheio de gás, porque… o show não pode parar!

Bora soprar velhinhas?

* os 12 anos de Cena Aberta estão documentados no livro “Quem TViu, Quem TVê: os altos e baixos da fábrca de sonhos”, clique e saiba mais!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *