A “maldição de Rebelde”: Record cancela a novela

Quando li sobre o cancelamento de Rebelde, um novo projeto de Malhação da Record – antes tentaram com Alta Estação, da mesma autora, aliás – logo que me recordei da “teoria da conspiração” pensada pelo colunista Gilmar JM, aqui do Cena Aberta.

Em junho, ele disse o seguinte:

“A maldição Rebelde, uma historinha curiosa. Através de Escrava Isaura, dirigida por um diretor veterano, Herval Rossano, a Record começou a subir.
Em 2006 depois de sambar com Rebelde por toda a programação o SBT perdeu a vice. A terceira temporada não passou dos 7.
Anos depois, 2012, a Record começa cair e Rebelde, que era um sucesso, depois de sambar por vários horários também não passa de 7.
Curiosamente através de uma adaptação de Carrossel, dirigida por um veterano, Reinaldo Boury, o SBT começa a decolar. São muitas coincidências!”

Gilmar comparava A Escrava Isaura com Carrossel e a Rebelde brasileira com o remake da Record. As coincidências são muitas, especialmente o descaso das duas emissoras para com os fãs.

O SBT errou no passado e a Record, metida a inteligente, não soube fazer diferente. Tentou o “folheteen” em diversas faixas e, não contente, colocou a história pra competir com Carrossel,  até escalou crianças para ver se, assim, atrairia o público infantil. Nada funcionou.

Rebelde anda registrando míseros três, quatro pontos, contra 12, 14 da novela do SBT.

O resultado? Iria acabar em novembro, abrindo espaço para A Fazenda Verão. Desesperada com a queda ainda mais significativa nos últimos dias, por conta do Horário Eleitoral, não passa do Dia das Crianças.

Presentão para os fãs que estão desesperados nas redes sociais. Tem gente até pedindo pra Globo comprar o projeto…

Isso que dá prestigiar emissora pouca prática. Aprendam a dar o troco, boicotem Balacobaco!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *