A singela despedida de Gugu. O que ele precisa para recomeçar?

Gugu acaba de se despedir da TV Record, emissora onde comandou o Programa do Gugu nos últimos quatro anos.

Contratado a peso de ouro em uma negociação histórica para a TV nacional, a trajetória do animador no canal não passou de mais um erro de percurso em sua carreira.

Sucesso da década de noventa e início dos anos 2000 com o Domingo Legal, Gugu viu sua festejada situação na TV brasileira mudar quando sua equipe preparou uma falsa entrevista com líderes do PCC. Foi duramente criticado nos programas de Datena e Marcelo Rezende, perdeu audiência e prestígio.

Não contente, foi ao programa de Hebe Camargo e mentiu.

Seguiu a vida como se nada tivesse acontecido. Mas nem Gugu ou o Domingo Legal eram os mesmos.

Deixaram a alegria de lado e passaram a apostar na desgraça alheia em quadros como Construindo um Sonho e De Volta Para Minha Terra. Nada de gincanas com famosos, banheira. Só chororô.

Até conseguia a liderança em algumas edições, mas o público foi mudando de canal com o passar dos anos. O homem que cravou 40 pontos em cima da Globo chegou a míseros quatro em seus últimos meses na Record, onde seguiu apostando na mesma linha.

Apenas nos últimos tempos fez novas tentativas, com a Escolinha, que gerou certo barulho no início, e mais recentemente com o Desafio Musical.

Gugu mudou de emissora, mas não se renovou. Nem parece mais o mesmo apresentador que esbanjava felicidade no auge da carreira.

E é exatamente o que ele precisa caso deseje reconquistar o público. A TV mudou, os telespectadores, idem.

Caso acerte seu retorno ao SBT, deveria fazer duas coisas:

1- Conceder uma entrevista ao De Frente Com Gabi pedindo desculpas aos telespectadores pelo caso PCC, um pouquinho de humildade não faz mal a ninguém. Aproveite e comente o equívoco que foi cair no “canto da Sereia” e deixar o SBT em uma de suas piores crises.

2- Um programa novo, mesmo porque, tudo o que ele faz Celso Portiolli seguiu fazendo no Domingo Legal. E isso não é uma qualidade.

Quem sabe seria muito mais proveitoso, nesse momento, deixar o auditório de lado e apostar no talk show que nunca saiu do papel na Record News.

Faça uso do antigo slogan da Globo: invente, tente, faça um Gugu diferente.

8 comentários em “A singela despedida de Gugu. O que ele precisa para recomeçar?”

  1. Como é triste ver um apresentador que esbanjava simpática e qualidades em seu auge, cair em um verdadeiro conto do vigário, e tornar-se a chacota da tv brasileira dos últimos anos, mas eu ainda gostaria de vê-lo na Rede Globo, apresentando um programa totalmente novo, espaço na grade tem é só analisar um pouquinho, exemplo, colocaria o Estrelas da Angélica em rede nacional no inicio do domingo à tarde, junto com Luciano Huck, e deixaria Gugu e Xuxa e fazendo as tardes de sábado da emissora.
    Mudaria o Esquenta para uma única noite da emissora assim como acontece com a Fernanda Lima e seu Amor e Sexo, e em temporadas, para não desgastar a imagem.

    a grade então ficaria assim
    Sábado:
    14 hs Xuxa;
    16 hs Gugu.
    Domingo:
    13hs – Estrelas.
    14hs – Caldeirão do Huck;
    16hs – Futebol
    18hs – Fausto Silva

    ISSO É MUITO BONITO, MAS PENA QUE É SÓ NA MINHA MENTE.

  2. não gosto do Gugu já gostei quando era criança e assisti só sbt nos domingos com minha avó
    mas a análise e os conselhos que vc deu são preciosos
    assCláudia Taissa
    PS:gugu acho que vai dar um tempo da tv tá com o filme muito queimado

  3. O texto conta tudo. Ele já está no SBT, ponto.
    Vai sim na Gabi, lá começara sua carreira de novo, ponto.
    Passará pelo Ratinho, vice no horário nobre diga-se de passagem, para agregar mais ainda sua volta. ponto.
    Não será aos domingos e sim aos sábados a noite, resgatando o SBT nesse dia em que as vacas ficam magras por la´. ponto!

  4. A Band não era para ser apenas um canal de esportes, deveria dar mais espaço aos infantis e aos programas de auditório, espero ver o Gugu na Band, mas aos Sábados (quem sabe um "Sabadaço" mas com jeitinho do apresentador).

  5. Na minha opinião, os programas de auditório deveriam ter sido a muito tempo extintos de todas as redes. Isso abriria espaço para novas idéias e produções!
    São deprimentes os programas de auditório. Seria uma evolução saudável para a tv.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *