Acho que até depois de morto a Record irá me divertir

27 de março de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Sei lá se vocês tem medo da morte, eu não tenho.

Tô dizendo isso porque eu me visualizei em um caixão sorrindo após mais uma barbaridade da Record – tipo uma que tivesse acontecido depois que eu tivesse lá no céu, sabe? Essa emissora não tem jeito.

E só descobrir um produto que agrade e público pra desgastá-lo numa velocidade incrível.

Fizeram isso com Os Mutantes, que tinha reprise antes do capítulo inédito e, depois, com A Fazenda, passavam o reality quase que o dia inteiro.

E tem o Chris e o Pica Pau, né? Três, quatro horas de exibição e olhe lá.

Agora é a vez de Rei Davi. Estava incomodando a Globo, fazendo a alegria da emissora.

E aí que reprisaram dali, reprisaram daqui e a minissérie, que chegava aos 15, 16 pontos, agora se contenta com 11,12.

Ontem foi escalada para bater de frente com a estreia de Avenida Brasil.

Olha, diz a música da Rita Lee que tocou ontem na novela:

“Deus me perdoe por querer… que Deus me livre e guarde de você(s).”

Ô povinho alienado, e eram tão espertos há cinco, seis anos… #medo.