Alguém salve… Glória Perez?

Alguém deveria convidar a autora Glória Perez para tomar um tchai relaxante.

Ontem, no Twitter, a autora se contradisse.

Ela disse que a última telenovela a bater 40 pontos foi Duas Caras, e deixou claro os 39,6 de A Favorita.

Quando se trata de Salve Jorge, no entanto, ela bate o pé e diz que 39,5 representa 40 pontos, arredondando.

Não sei vocês, mas eu tenho a sensação de que a implicância é com João Emanuel Carneiro.

Hoje mesmo um internauta disse “está levantando mais que Avenida Brasil na época” – sobre o fato de ela celebrar os 17 pontos a mais que o Jornal Nacional – e ela respondeu “Eu sei”.

Tanto é verdade que, justo ela que adora comentar as coisas, nem deu as caras durante o Melhores do Ano, pois sabia o óbvio.

Mas eu acho, sinceramente, que o que mata a autora é o fato de a Rede Globo, como um todo, dar tratamento diferente as duas obras.

Vocês se lembram a alegria com que Zeca Camargo e Renata Ceribelli entravam ao vivo para fazer a chamada do Fantástico nos intervalos de Avenida?

E o Caldeirão que começou a fazer chamadas com brincadeiras relacionadas a trama?

Fora William Bonner que fazia de seu twitter um fã clube e o Mais Você que realizava debates sobre a trama.

Nada disso ocorre quando se trata de Salve Jorge. Por isso, imagino, a mágoa.

Só acho que se ela deixasse de levar as críticas pelo lado negativo e as entendesse como construtivas – a maioria – Salve Jorge teria mais chances de agradar.

Capacidade, todos sabemos, ela tem.

No Cabide, do amigo Fábio Dias, até o momento Salve Jorge tem 31,65 pontos contra 38,06 de Avenida Brasil no mesmo período. Fina Estampa tinha 38,63.

Isso, claro, sem arredondar!

15 thoughts on “Alguém salve… Glória Perez?

  1. Discordo quando você diz que parte da culpa é da Rede Globo dispensar tratamentos diferentes as duas tramas. As reação do William Bonner foi a mais espontânea de todos, os outros começaram a fazer isso após Avenida Brasil se tornar um grande sucesso, além de gostarem da trama queria pegar carona sabendo que chamariam atenção demostrando algo em comum com os telespectadores.
    Se ela fizesse uma novela de sucesso, com certeza teria a mesma, ou quem sabe até maior, repercussão de Av. BR.
    Glória tem que acordar, ela inovou em 2001 ao fazer O Clone, e aquele formato ousado na época já não é mais novidade nem inovação.
    Eu li os tweets e provavelmente ela estava respondendo Nilson Xavier que falava de SJ na mesma hora.

  2. sim, mas eu acho que as chamadas tipo as do Fantástico poderiam ao menos disfarçar né? eles deixam bem claro que não estão nem aí pra novela… logicamente que no caso do Bonner ele fala do que quiser, só dei o exemplo… eu nunca, na verdade, tinha visto ele falar que assistia alguma coisa do segmento

  3. O enredo do tráfico de pessoas rende no máximo 3 meses de história. Depois disso se deveria explorar os desdobramentos advindos da exploração humana. 7 meses num vaivem de fuga e caça cansa qualquer um, além do mais o texto jamais consegue fugir do óbvio, jamais consegue alcançar um rasgo de brilhantismo. É uma obra para ser esquecida e relegada ao mofo dos arquivos da rede globo.

  4. Bruno, venho repetindo esse mesmo discurso desde o início da novela: tráfico humano não rende uma novela.

    E o que tu falou é muito verdade. Nada do que acontece surpreende quem assiste com um: Nossa eu não tinha pensado nisso, como eles vão sair dessa agora?

  5. Quero ver o que ela vai dizer quando a novela terminar e não alcançar nem Passione. Isso é bem possível de acontecer. Faltando 57 capítulos e ainda quase quatro pontos atrás.
    Glória Perez tinha que se reinventar. Esse estilo atual não empolga mais ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *