Amanda e Herculano, um casal inesquecível #oastro

Não costumo gostar de casais em novelas, geralmente falta liga entre os atores. E sem química a tal paixão não convence e tudo vira um amaranhado de clichês.

E são poucos os que me fizeram acreditar na existência de um sentimento.

Quando penso em um casal marcante me lembro de Aurélia Camargo e Fernando Seixas de Essas Mulheres, cuja inspiração veio da deliciosa história Senhora, de José de Alencar.

O texto poético tornou real uma história que hoje em dia dificilmente me cativaria, mas o bom trabalho de Christine Fernandes e Gabriel Braga Nunes fez diferença.

Mais recentemente teve Luciana e Miguel em Viver a Vida, outra bela história de amor.  Comovente, por sinal.

Hoje afirmo que um casal de acordo com nossa realidade seria Herculano e Amanda.

Brigam, fazem bico, reatam, terminam de novo e, fazendo jus à música entre tapas e beijos, é ódio é desejo, se entregam a paixão a cada nova tentativa.

Do mesmissimo jeito que acontece do lado de cá.

Quantos casais você conhece que vivem arrumando motivos para brigar e ainda assim não se largam porque o desejo é maior que as picuinhas?

Sim, Herculano é todo errado, mas jamais errou quando o assunto é Amanda.

E não é o fato de essa relação ter cenas calientes de sexo que a torna especial mesmo porque esses momentos são lindos, não existe vulgaridade.

Quando eles se falam sem estar frente a frente, naquelas cenas em que Herculano enxerga Amanda mesmo a distância, existe ali outra situação delicada pra simbolizar quando os casais ficam pensando um no outro sem aquelas coisas abobadas e vazias que ocorrem em outras novelas.

Parece que é tudo milimetricamente pensado e, por ser assim, é ainda mais empolgante.

Eu já gostava de Easy – e tem como não gostar? – e hoje me vejo viciado nessa música, totalmente na onda desse casal.

Amanda e Herculano deixarão saudades!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *