Amor à Vida: morte de Dra. Glauce faz merchandising de aplicativo!

Não, o capítulo de ontem não foi ruim. Se fosse ruim, estava bom. É que para conseguir chegar ao nível de ruim, teria que evoluir muito ainda.
Se no post anterior eu havia falado que Walcyr Carrasco estava escrevendo Amor à Vida com ajuda do Google, dessa vez, ele pediu auxílio às Três Marias: Maria do Bairro, Maria Mercedes e Maria Juana… E aí saiu esse capítulo que vocês viram: metade cafona, metade doidera!
E ainda inspirado no BBB, ligou pro Boninho e pediu permissão pra poder brincar de Prova do Líder! Boninho autorizou. A prova foi de resistência: quem conseguisse ficar mais tempo constrangido com as cenas, sem se trancar no banheiro com vergonha, ganhava! Eu perdi. Fui o primeiro a entrar correndo! Gritei 3 vezes: “Deus, pra que tudo que isso? Deus, pra que tudo isso? Deus, pra que tudo que isso?” … Superei e voltei!
Aí quando volto, do nada, me surge o Diego Alemão na tela. Quase desisti novamente!… Mas como eu já não estava entendendo mais nada do que estava acontecendo ali mesmo, abstraí…E bora embarcar nessa novela alucinógena. 
Até que voltou a cena da Dra. Glauce Vida Loka na Madruga. Confesso, fiquei com inveja do GPS dela e encontrei o mesmo Aplicativo na Apple Store. Baixei, óbvio. E a descrição dele estava assim:
Dirija em São Paulo e sinta-se na Lua. Trafegue onde não há nenhum carro e não encontre Blitz pelo caminho. E o melhor: passe pela Paulista, Taboão da Serra, Consolação, Jabaquara, Liberdade e Itaquera, em poucos minutos! – ideal para quem vem de um lugar qualquer e deseja ir para lugar nenhum.  
O bom é que apesar de tudo, Walcyr Carrasco, preocupado em passar uma mensagem educativa, fez com que Glauce, decidida a se matar, colocasse o cinto antes de sair com o carro – o que é óbvio e faz total sentido. Afinal, o importante é partir dessa com responsabilidade e segurança!
* Vinicius Cortez

3 comentários em “Amor à Vida: morte de Dra. Glauce faz merchandising de aplicativo!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *