Amor à Vida: Walcyr Carrasco consegue equilibrar a novela

Logo após a estreia de Amor à Vida eu comentei aqui que a trama estava muito densa. Disse que não era ruim, afinal, estava muito boa.

Curioso que, apesar de não haver nenhuma crítica nesse sentido, mesmo porque a maioria do que tem saído na mídia relacionado à novela é positivo, o autor tem buscado equilibrar as coisas no folhetim.

Hoje é possível dizer que ela continua densa, mas tem andado de mãos dadas com o humor, especialidade do autor.

Valdirene, por exemplo, tem sido vítima de “bulying” por a cada novo capítulo ir atrás de um famoso. Hoje, veja que coisa, ficou “doente” porque Marcia abrigou um sem teto desconhecido e desmemoriado. Já está fugindo do óbvio.

Na mesma pegada, o núcleo do hospital com o vai não vai da abandonada na igreja, a virgem Perséfone. Mesmo com uma ajudinha, foi… na trave!



3 comentários em “Amor à Vida: Walcyr Carrasco consegue equilibrar a novela”

  1. capitulo otimo o de hj 04/06/13 mas será que foi só eu que percebi que a Aline conversando com a Pilar deixou perceber que conhece a casa de Bernarda e li uma frase solta de um capitulo de semana que vem que a Bernarda vai evitar que a Aline seja transferida no hospital e continue trabalhando co o Cesar será que a mãe de Pilar armou com a Aline pra que a Pilar pegue o marido no flagra e se separe dele
    ass Cláudia Taissa

  2. Eu consegui ver na cena de Natália Timberg que as pessoas que têm grande apego com seus bichinhos, com certeza se emocionaram, eu que não tenho essa relação forte com animais, senti ali junto com a personagem! O que podia ficar brega e ridículo, foi muito bem escrito e executado.

    Obs: acho que vou rir toda vez que a Márcia dizer que era a Tetê para-choque e para-lama, bater a mão no quadril e no peito, virar e fazer aquele biquinho…kkkkkkkkkkkkkk..Elizabeth Savalla arrasa muito!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *