Aos poucos, SBT recupera a vice-liderança e ameaça a Record

 *Por Wander Veroni

Pode-se dizer, sem sombra de dúvidas, que 2011 será lembrado como o “ano da retomada” na história do SBT, no mesmo período em que o canal comemora os seus 30 anos. Após perder a vice-liderança para a Record em meados de 2005, a emissora de Silvio Santos – mesmo com alguns erros e estratégias equivocadas, conseguiu cativar novamente o telespectador e imprimiu personalidade editorial.

Para ajeitar a casa de vez, o SBT já começa a reorganizar o seu departamento de teledramaturgia e só falta investir ainda mais no jornalismo – coisa que já vem acontecendo aos poucos com a chegada do novo diretor, Paulo Nogueira, que já planeja mudanças significativas na emissora para 2012. Se conseguirem deixar o SBT Brasil quente como era nos bons tempos de Ana Paula Padrão, o SBT vai longe….o jornalismo ainda é o Calcanhar de Aquiles de Silvio Santos.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção no SBT é o fato da emissora já  começar a trabalhar com planejamento de forma estratégica, anunciando as novidades do próximo ano para o público. Além disso, o canal foi pioneiro em trazer a proposta de uma programação diferenciada nos feriadões, tirando do baú o formato dos nostálgicos programas infantis de auditório, o que tem garantido uma boa audiência e uma repercussão positiva entra a crítica e o público.

Não foi à toa que, recentemente, de forma provocativa e bem humorada, o SBT soltou uma peça publicitária com o seguinte anúncio: “Segundo o Ibope, no mês do Pan quem ganhou medalha de ouro foi o SBT”. De acordo com dados do Ibope da Grande São Paulo, o SBT é a TV que mais cresceu em audiência no país em 2011 – principalmente no mês de outubro, subindo 6%, desde janeiro na média/dia. O maior crescimento foi atribuído à faixa noturna, saindo de 5,7 pontos para 6,7 pontos. Enquanto isso, se compararmos com outubro do ano passado, a emissora de Silvio Santos cresceu 30% em audiência.

No entanto, o crescimento do SBT se vem não só pelo fato de uma visível organização , mas muito também pela má fase da Record. O canal de Edir Macedo se perdeu em meio a tantas mudanças de horário e uma programação cada vez mais pautada na violência e no sensacionalismo. A transmissão do Pan-Americano coroou esses problemas que ficaram mais evidentes. Se não houver um maior cuidado da direção, dificilmente se reverterá a excelente fase da emissora entre 2004-2008, onde muitos programas ficavam facilmente na marca dos dois dígitos de audiência e havia uma preocupação maior com o conteúdo.

Do mesmo jeito que a Record aproveitou as escorregadas de Silvio Santos no comando do SBT para abocanhar a vice-liderança, agora o SBT é quem está  fazendo isso e não está sozinho. A Band, de uma maneira tímida, já vem se mantendo no terceiro lugar, principalmente no horário nobre. Não é a toa que a emissora do Morumbi também está se planejando para tentar fazer a diferença em 2012 e diversificando mais a linha de show e tentando ser um canal menos masculino.

Se continuar nesse ritmo, o SBT em 2012 pode surpreender: o canal já está ensaiando uma parceria com a Globo para a transmissão do Carnaval e no compartilhamento de filmes. Preparando o terreno no campo esportivo com um bloco no SBT Brasil, Silvio Santos quer também entrar de vez no mercado das transmissões esportivas, dividindo a transmissão com a Globo do futebol e do UFC. Mas isso, se acontecer, será apenas em 2013, uma vez que a Band ainda tem contrato com a Globo, no que diz respeito ao futebol. Reafirmo, o SBT em 2012 tem tudo para fazer e acontecer. Só espero que o canal não jogue com as armas erradas e contra si mesmo como fez no passado. É esperar para ver!

________________________________________


*Autor: Wander Veroni, 26 anos, é jornalista pós-graduado em Rádio e TV e especializado em mídias sociais. É autor do blog Café com Notícias (http://cafecomnoticias.blogspot.com). Twitter: @wanderveroni / @cafecnoticias.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *