‘Araguaia’ é boa e só, não é ótima

9 de novembro de 2010 0 Por Endrigo Annyston

Quando ‘Araguaia’ estreou não tinha nenhuma expectativa. Deixei as águas rolarem e sempre que dá dou uma olhada na trama. Ultimamente tive um tempinho de sobra e me peguei parado em frente a TV. Daí tiro a conclusão que talvez tenha sido um pouco injusto com a história- ou por preconceito ou por pura má vontade. A novela não é ruim, só não é um novelão daqueles imperdíveis.

O maior destaque tem sido o maior trunfo da Globo: a direção impecável, e tá aí uma coisa que a Plim-Plim pode bater no peito e se orgulhar. As cenas são belíssimas, as tomadas de tirar o fôlego e a fotografia, impecável.

Mas como cachoeiras e rios não fazem uma novela, vem a história. E é justamente esse o problema. Esse lance de maldição e coisa tal não convence, é surreal demais,; tirando isso, os protagonistas são iguais a qualquer outro:um amor proibido com alguém tentando separa-los, neste caso, o pai da mocinha, vivido por Lima Duarte, que está muito bem no papel, e Cleo Pires, que as vezes exagera na atuação sempre regada aquela sua beleza estonteante.

As histórias paralelas seguem o mesmo ritmo devagar, sem muita novidade, o que faz a diferença é o texto afiado de Negrão que comete o mesmo erro de ‘Desejo Proibido’, sua última obra: um elenco excelente mas uma história sem muito atrativo.

E falando em atrativo, o elenco parece empenhadissimo, faz tudo com gosto por acreditar neste projeto. O destaque, não preciso nem frisar: Laura Cardoso. Dá orgulho só de ver cada olhar desse ‘monstro’ televisivo. Um show.

Quem também me chamou a atenção foi Yunes Chami como o impagável Mamed,de rachar de rir. Em suma:boas atuações, belas imagens e direção perfeita não fazem de uma novela um sucesso. Falta um tchan na história. Ainda dá tempo salva-la. Uma trama não pode ser boa. Ela tem de ser ótima.

* do internauta L.