Autor de Amor & Revolução pensa que polêmica é sinônimo de audiência

Beijo entre mulheres, tortura, nudez, sexo na igreja não era o suficiente para o Tiago Santiago. O autor queria beijo entre dois homens e um padre gay que seria apaixonado por outro. Como se polêmica fosse sinônimo de audiência.

Eis que o Sbt perdeu a paciência de vez e mandou ele cortar da novela o caso do padre com outro homem e o beijo gay masculino. No que fez bem porque a novela é uma colcha de retalhos, mal costurada.

O beijo entre as mulheres mesmo foi entre uma hétero e outra gay, não tiverem mais nada depois. A falta de nexo e criatividade é tanta que há na novela uma outra situação muito parecida com essa, só que no núcleo jovem: uma moça gay gosta de outra que é hétero.

Eu sempre fui a favor de beijos gays nas novelas, mas apoio o Sbt nessa, porque ao contrário do Julinho de Tititi por exemplo, que era um caso muito bem colocado, em Amor e Revolução as coisas acontecem do nada, sem tempo para que o telespectador se envolva com os personagens. Fica parecendo pura apelação e desespero do autor para chamar atenção.

Diante desse fiasco o Sbt tem que tomar o caminho de volta e fazer novelas que condigam com o seu público, não adianta mudar bruscamente a a linguagem porque o público, principalmente o mais conservador vai estranhar mesmo.

* do internauta Gilmar JM



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *