Autores podem ousar às 23h, antes disso, só contos de fadas

Autores podem ousar às 23h, antes disso, só contos de fadas

26 de setembro de 2016 5 Por Endrigo Annyston
É curioso como se comportam os telespectadores. Às vezes, acompanhando Laços de Família, me vejo pensando que muitas abordagens não seriam feitas atualmente. O público se chocaria, criticaria na internet.
16 anos se passaram, e a família tradicional brasileira hoje exige contos de fadas nos folhetins, talvez cansados da dura realidade do dia a dia.
A Globo até estava empolgada em mudar, se inspirar em séries, depois da aceitação do beijo gay de Félix. Mas a rejeição sofrida por Babilônia freou as ambiçõe da poderosa.
Desde então, a ousadia ficou destinada à faixa das 23h, com direito a sexo entre homens em Liberdade, Liberdade.
Mas a questão atualmente é: como o público vai reagir com o fato das emissoras não estarem mais obrigadas a respeitar horários para transmitir certas produções?
Os telespectadores vão virar os novos censores?