Avenida Brasil: Amigas… amigas e rivais!

Como essa Nina é bandida! E como Carminha é… inocente.

Carminha abriu as asas após Nina salvar Jorginho e cada vez mais está se aproximando da empregada que agora julga ser sua confidente.

Ontem até perguntou se eram amigas, com a confirmação da outra, que dizia coisas que para nós, do lado de cá, eram motivo de boas risadas. Para Carminha não, era a confirmação de que tinha ali uma aliada.

Aliada para desabafar, ganhar massagens, se sentir acolhida.

Uma boa pra quem, na verdade, só tem o Max, né? Só que não é bem assim e a gente sabe disso, ela não.

Algo meio que Dona Irene em A Favorita, não?

Lembram que agonia essa mulher defendendo Flora, tratando-a como inocente enquanto sabíamos que ela estava lidando com uma cobra?

A diferença é que dessa vez a torcida está com a Nina, a mocinha que resolveu fazer a madrasta pagar por tudo o que fez.

E tem um detalhe: mais um capítulo sensacional na vida de Avenida Brasil que termina com outro tremendo ganho.

“Muricy, você virou vagabunda?”

Rá!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*