Avenida Brasil: Segundo capítulo inferior a estreia

28 de março de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Daria nota nove de dez para o segundo capítulo da nova novela de João Emanuel Carneiro. A estreia tem dez.

Ontem ficou faltando alguma coisa.

De início o desfecho do trelelê entre Cadinho e suas mulheres. Alexandre Borges repetiu os trejeitos de seu personagem em TiTiTi, algo comum em seus trabalhos. De vez em quando é bom variar um pouco ou tentar novas caras e bocas. Cansa um cadinho.

Além disso, sou obrigado a concordar com Aguinaldo Silva quando diz que Adriana Esteves merece parceiros melhores.

Marcelo Novaes, por incrível que pareça, só se dá bem mesmo quando o personagem é caricato. Não convence muito enquanto sério.

Já Murilo Benício, não sei o que rola, mas atua só quando está com vontade. É um excelente ator, mas isso quando a gente desconsidera seus três personagens em O Clone, Vira Lata e cia bela.

Com Tufão ele ainda não disse a que veio.

Aí que Adriana Esteves e Mel Maia seguem engolindo todos eles. É um espetáculo a cada nova cena.

Destaque, nesse segundo dia, para a primeira aparição do pessoal do lixão. José de Abreu já tá deu uma amostra do que vem por aí.

E olha que a espetacular Vera Holtz ainda nem deu as caras!!

Acho, inclusive, que o fato de esse segundo capítulo não ter mantido a agilidade da estreia justifique a baixa na audiência.

Por essas observações, cabe ressaltar o desejo de que não apenas Carminha chame a atenção. Seria um pecado Adriana Esteves ter que carregar a novela nas costas.

Os núcleos secundários p-r-e-c-i-s-a-m acontecer!