AB: Uma tremenda injustiça com Murilo Benício.

18 de abril de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Leia injustiça com aspas, fazendo um favor.

E o seguinte: desde o início da novela eu disse que Murilo Benício não estava rolando. Ele meio que trabalha num ritmo assim: nessa novela eu vou mandar bem, nessa outra não.

E escolheu Avenida Brasil pra servir como enfeite, depois de arrasar em Força Tarefa.

Mas é injusto, porque, ao lado dele, um parceiro de Tititi: Alexandre Borges, com os mesmos trejeitos de sempre.

No caso, ele é diferente de Benicio: da pra contar nos dedos quando ele realmente convenceu.

A novela vai rolando bem até que Cadinho entra em cena. Dá uma preguiça sem fim.

O problema, devo dizer, é que eles nem enganam. Cauã Reymond e aquela moça que faz a Tessália, sim.

Já os dois dão aquela comprometidinha básica.

Tipo assim: quando Verônica visita a casa de Tufão e rola todo aquele show de vergonha alheia, tá todo mundo bem e os dois… sobram.

Ou seja, não é o mesmo caso de A Favorita: o carma de João Emanuel Carneiro dessa vez veio em dose dupla.