Bake off Brasil — Mão na Massa é como um MasterChef de confeiteiros, mas sem o carisma dos jurados

Assisti ontem à estreia do Bake Off Brasil – Mão na Massa, novo reality show do SBT. Achei o programa um MasterChef só que com confeiteiros. É basicamente a mesma coisa.
Tem a apresentadora, os jurados, a edição mostrando um pouco sobre cada convidado. Ticiana Villas Boas está muito bem, mas também lembra Ana Paula Padrão, especialmente quando diz “faltam 5 minutos” – como se já não fosse irritante a Ana Paula repetindo isso 500 vezes no Master, assim como Fogaça dizendo “hoje tem eliminação”, sendo que sempre tem (e, sim, isso é importante para pressionar os participantes).
Mas a questão está nos jurados. Fabrizio Fasano Jr e Carolina Fiorentino não têm o mesmo carisma de Fogaça, Paola e Jacquin. O quarteto  – contando Padrão – do MasterChef é foderoso e faz total diferença. Eles nos colocam para vibrar.
E Fasano é bem sem sal, repetitivo, inexpressivo. E havia declarado que ficava horrorizado com a forma como os outros jurados tratavam os concorrentes. Daí vai e diz que o brigadeiro do cara parece coco de cavalo. Cuma?!
Isso não compromete a qualidade do programa, que é muito bem realizado e não à toa estou comparando ao MasterChef, que é the best. Mas o Fasano realmente não cola.

One thought on “Bake off Brasil — Mão na Massa é como um MasterChef de confeiteiros, mas sem o carisma dos jurados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *