Band e Record: Quando a tragédia é mais interessante que o resto

29 de janeiro de 2010 25 Por Endrigo Annyston

Nesta semana vimos os jornalísticos da Band e Record comemorarem bons resultados de audiência após meses no esquecimento.

O Jornal da Band desde que passou a ter confronto direto com o SBT Brasil não registrava mais os bons índices de tempos atrás e o Jornal da Record, coincidentemente após a chegada de Ana Paula Padrão, vinha sofrendo para conquistar dois dígitos.

Mas aí, veio o senador… quer dizer, as enchentes, e a situação mudou de figura.

Na Record a “programação de férias” deu lugar à plantões infindáveis da cobertura das enchentes. Outro dia Reinaldo Gottino repetia de cinco em cinco minutos que no Jornal da Record Ana Paula Padrão mostraria a cobertura completa da tragédia em São Paulo.

Na Band existe comemoração pelos bons índices da série especial comandada por Marcelo Rezende.

Seria mesmo o jornalista responsável pelo aumento da audiência ou deveriam agradecer São Pedro?

Deve ser bem chato ser dono de um canal de TV e ver que as pessoas muitas vezes ignoram a existência de seus jornalísticos, no entanto, adoram quando o bom jornalismo é deixado de lado e é focado nas desgraças nossas de cada dia.

Só um porém: acho lamentável comemorar aumento de audiência quando ela é proveniente de algo assim. A impressão, no final das contas, é que gostam quando algo ruim acontece.