BBB crazy, só que não

26 de março de 2013 1 Por Endrigo Annyston

Se compararmos essa edição do programa com a do ano passado, é óbvio que estava mais interessante e instigante. Não tivemos vilões em si, no máximo pessoas irritantes e que ás vezes pensavam que entendiam alguma coisa daquele programa. Os veteranos, por exemplo, que tanto prometeram que fariam e agiriam de forma diferente, acabaram sendo os mesmo de outras edições. Maroca explosiva, Elieser bobo, Natália amiga da casa toda e por aí vai. Mas a grande cereja do bolo do programa foi realmente as mulheres.

A começar pela primeira eliminada, Aline, que causou nas redes sociais e na primeira semana do confinamento. O seu R-I-D-Í-C-U-L-O, dito durante a justificativa do motivo por não se dar bem com Bambam, acabou virando meme, junto com “Meu corpo é brindado e tua praga não pega”, e logo garantiu um tempo a mais de sucesso para a sister. Aline devia ter durado mais tempo, mas o público não entendeu seus exageros e acabou indo embora.

O que seria desse BBB também se não fosse Kamilla? A menina que irritou, depois apaixonou e por último voltou a irritar. Comia demais, cantava demais, questionava demais. Os exageros talvez fossem os maiores desafios que enfrentou com ela mesma, mas foi justamente o que prendeu grande parte do público, seja para rir ou para ficar indignado com o que fazia..

Outras mulheres que se destacaram foram Fani, Anamara, Natalia e Andressa. A primeira como sempre esbanjando sensualidade, mas dessa vez sem pretendente e sem participar de um triângulo amoroso. Acabou investindo em um argentino na reta final e, até o que tudo indica, o relacionamento terá andamento. Mesma explosiva de sempre, Anamara pode até ter pintado o cabelo, mas a essência estava ali, foi um déjà vu. O mesmo vale pra Natalia, que novamente chegou raspando na final. Não fez nada de errado, mas também nada notável que merecesse o prêmio. Dedessa, como era chamada por Bial, largou um relacionamento de nove anos para ficar com Nasser. Estão na final, e achando que um deles será o milionário. Mero engano, por que tudo indica que Fernanda será a vencedora.

Fernanda merece um espaço a parte. Articulada, inteligente, bonita e centrada, tirando a parte em que se iludia com o príncipe (André, mais um participante masculino dispensável dessa edição), Fernanda tem carisma e era gostoso ver como se relacionava e vivia o dia a dia no programa. Seja nas festas, nas “amizades”, nos “relacionamentos”, ali tínhamos simpatia pela moça que passava aparelho de barbear no rosto. Enquetes de grandes portais apontam uma vitória superior a 50% dos votos, onde ela concorre com o casal. O BBB não foi tão crazy assim, ele foi engolido pelas participantes femininas, se não fossem elas, não passaria de um BBB boring.

* Guilherme Rodrigues