#BBB: E depois o Brasil reclama…

20 de janeiro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Em várias oportunidades o Brasil usou o seu poder de eliminação sem pensar direito e limou, logo no início do jogo, pessoas que tinham potencial pra agitar o programa e tirá-lo da rotina.

Dessa vez não foi diferente: A décima primeira edição do Big Brother Brasil começou morninha, morninha e, logo na primeira oportunidade, o público eliminou a pessoa mais polêmica e que podia ter dado pano pra manga. Ariadna perdeu o paredão para Janaína e Lucival, duas pessoas chatas e que não agregam absolutamente nada para o programa. Pelo menos nada de bom…
Puro preconceito, na minha opinião. É diferente ter um transexual no BBB, isso é óbvio. Mas e daí? No ano anterior até uma drag queen apareceu por lá e nem por isso foi ruim, a décima edição foi uma das melhores de todas.
Ariadna já havia começado a contar o seu “segredo” para algumas pessoas da casa e outras já tinham especulado sobre o assunto. Inclusive li que alguns participantes mentiram sobre ela, falavam mal e, quando outras pessoas se aproximaram, passaram a falar bem. Únicos traços de jogo até agora. Por enquanto está parecendo colônia de férias.
Deus me livre, definitivamente não é isso que eu quero ver.
O jeito é tentar aturar gente como o Diogo, a Michelly, a Janaína, o Igor, o Lucival, o Maurício, a Natália, a Paula… Nunca vi um elenco tão ruim, pelo menos de início. É bom que melhore, não conto até três pra pular desse barco.
Impossível estender mais esse post, faltam acontecimentos.
Por: Thiago (@Intergalatico)