Blue Bloods: Série policial faz chorar? (2×08)

Blue Bloods faz porque transcende o categoria série policial. Não tem nada a ver com aquelas produções repletas de tiros, aliás, é o que menos tem, assim como Força Tarefa aqui no Brasil.

BB trabalha com a inteligência na resolução dos casos, mas tem isso como plano de fundo pois, mesmo não sendo o foco principal, os dramas familiares sempre se sobressaem.

Não a toa já coloquei Blue Bloods na mesma categoria de Brothers & Sisters e Parenthood. Quem assiste qualquer uma delas se torna um Walker, Braverman ou… Reagan.

Neste episódio foi impossível não se debulhar em lágrimas com a situação de saúde de Papa Henry e, especialmente, com a deliciosa surpresa que os Reagan organizaram. E nós também fomos surpreendidos com algo tão carinhoso por aquele ente que, como sabemos, faz questão dos jantares e reuniões em família.

Aliás, em qualquer uma dessas séries quando a gente percebe que vai acontecer antes do tipo já liga a torneirinha imediatamente, até antes que os protagonistas. É automático.

Por essas e outras é que insisto: quem ainda não deu uma chance a Blue Bloods, não perca tempo!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *