Brasileirão: olha o novelão aí, minha gente.

26 de fevereiro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Ok, não sou lá muito chegada a futebol, mas já que ele se tornou o tema do Ponto de Vista essa semana é hora de dar um pouquinho de atenção a ele. Quer dizer, mais atenção à polêmica do que para o futebol em si. Essas negociações das emissoras de TV pelos direitos de imagem do Brasileirão 2012, 2013 e 2014 anda deixando muita gente de cabelo em pé…

Digamos que a briga esteja acirrada depois que a Globo caiu fora das negociações e alguns times importantes deixaram o Clube dos 13 para atuarem de forma isolada. A ideia dos desertores seria a busca do que chamam de um novo formato de negociação, mais vantajoso para ambos os lados em detrimento de uma tentativa de negociar com maior transparência, onde as emissoras teriam chances iguais.

A igualdade sempre foi muito cobrada e desta vez estaria em voga, afinal seria a primeira negociação onde – segundo a Folha Online – não haveria mais a tal “cláusula de preferência”, permitindo à Globo tomar conhecimento de outras proposta feita pelo torneio e igualar esse valor.

Resultado? A Globo, que afirmou não ter condições de fazer frente a proposta da Record, procurará os dissidentes para negociar de forma isolada. A decisão surpreendeu a entidade já que segundo ela a vênus platinada esteve presente em todas as prévias que envolveram a novo formato. Sem contar que a ideia de procurar diretamente os clubes significaria ir contra acordo firmado no ano passado com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Resumindo: o circo está armado já que com tantos times abandonando o barco, o Clube dos 13 correria sério risco de acabar. Corinthians foi o primeiro a sair, e Logo depois foi vez do Coritiba, Grêmio, Goiás e Vitória. E parece que tem mais gente vislumbrando uma saída à francesa.

Como telespectadora, não penso que a ideia de ver os jogos mudando de canal sejam lá grande coisa. Interessante em termos de horário, já que muitos não tem condição de assistir no horário escolhido pela global, que prioriza a grade de telenovelas da casa.

Para os anti-Globo ou anti-Record, ou anti-Clube dos 13, a guerra é interessante, já que dá pra denegrir qualquer um por qualquer argumento, mas francamente me importo mais em saber qual time de narradores e comentaristas semideuses terei de aturar ecoando pela sala em alto e bom som.

Sabe como é: não ligo pra futebol, mas como todos os vizinhos gostam e vestem a camisa, fica complicado ser impassível, ainda mais com fogos de artifício pipocando durante as partidas mais importantes…

Então, resta aguardar os próximos capítulos desse novelão arrebatador rumo a resposta para a pergunta que mais interessa: qual comentarista terá a honra de detonar os tímpanos do telespectador com tanta bobagem nos próximos anos?

_________________________________________________

* Perfil: Emanuelle Najjar – Jornalista, formada pela FATEA em 2008, pesquisadora da área de telenovelas. Editora do Limão em Limonada (limaoemlimonada.com.br)