Busão do Brasil: Os erros e acertos

8 de setembro de 2010 0 Por Endrigo Annyston

Quando eu vi as chamadas do programa pensei; Uau a Band está ousada em, vai briga pelo primeiro lugar. Adorei a proposta do programa e achei uma maluquice pelo fato das pessoas ficarem presas num ônibus. Mas não foi bem assim que aconteceu.

Primeiro: Eles não ficam realmente confinados dentro do busão, pois a produção monta um Stand para que os participantes possam ficar ao ar livre. Não é um confinamento? Vamos lá, bota esse pessoal que se sujeitou a isso para pirar, afinal ninguém ali foi obrigado a participar. Com certeza teria mais intrigas, e é isso que o publico quer ver, como as pessoas lidam com a restrição de espaço e as conseqüências que isso causa.

Segundo: Os participantes são muito chorões e possuem pouco apelo. Realmente ficar vendo os participantes chorando e dizendo que querem sair é brochante. Centenas de outros bons participantes deixaram de entrar para que eles pudessem estar ali, e pra que? Outra coisa, já vi varias vezes eles gritando para a câmera querendo algo, como um cigarro. Cadê o diretor para por ordem nessa “condução”? Vai gritar assim no Big Brother, o Boninho te mostra quem manda.

Terceiro: As festas são bem água com sal, essa ocasião sim seria digna de um belo stand. E claro para apimentar a disputa antes de cada festa teria uma votação para escolher uma pessoa que ficaria fora da festa. Assim duas festas na semana seriam a liberdade que eles teriam direito, além claro das provas que eles realizam nas cidades visitadas.

Quarto: O Edgar está demorando para ficar relaxado. Também não gosto de como conduzem a conversa do apresentador com os participantes, ele fala um pouco com eles então diz até já, e 1 minuto depois volta à conversa. Fora que o “delay” é muito ruim, o Edgar pergunta algo e demora alguns segundos para o participante escutar, é estranho.

Por Ultimo: A produção poderia ter estudado melhor os dias e horários das edições, ta parecendo o “SBT e a Record”. Sexta que passou mesmo estava passando “Video News” então fiquei cuidando para assistir, e não é que acabou o programa e começou “Tribunal na Tv”, não entendi nada. Então peguei e fui ver “Separação”. Quando estava na ultima parte fui mudar o canal e não é que estava acabando o busão, me deu raiva.

Mas não só de espinhos é constituída uma rosa, tem seus pontos positivos. Ex; falar quem está na berlinda até o momento, foi ótimo na semana passada eles dizerem que só as mulheres estavam em risco. Resultado? Elas piraram.

Mas a Band está de parabéns pela iniciativa de trazer mais uma opção de entretenimento para o publico, só acerta que tenta, não é? O que preocupa é que sempre a primeira edição dos realitys é um grande sucesso, e não foi isso que aconteceu com o “Busão”. E nesse caso será que cabe uma segunda edição?

* do internauta Hugoh D.