Caos no Rio: Mais uma vez o ano começa triste

De um lado repórteres dizendo que quem passa por Angra dos Reis tem a sensação de que o caos vivido naquela região ano passado parece ter acontecido ontem, nada foi feito para recuperar o local.

Do outro, uma nova tragédia, e com o maior número de mortos na história do Brasil. Novamente a chuva é a “vilã”.

Será?

Assistindo ao Bom Dia Brasil vi que existem recursos do Governo Federal disponíveis para evitar tragédias ou para recuperar localidades destruídas.

Sabe por que não são repassados? As prefeituras não tem pessoas capacitadas para elaborar projetos e, sem projetos, as verbas ficam retidas.

Bem, é aquela velha história: contratam amigos e parentes e… bem, por isso não existem projetos!

O resultado é que Angra ainda enfrenta problemas e nada foi feito para evitar mais essa tragédia.

E o pior: foram avisados que uma forte chuva viria… a população não ficou sabendo para se prevenir!

Tem mais: as seguradoras não cobrem os danos quando você decide se colocar em risco.

Exemplo: você está de um lado, sua família do outro da enchente. Se você decide tentar salvar seus entes e perde seu carro… bem, problema seu!

As notícias, todas elas, não são nada animadoras, né? A gente vê as imagens do caos provocado pela chuva e quanto mais informações recebemos mais tristes ficamos.

Culpa de quem? Dos políticos? Das pessoas que moram em área de risco? De quem joga lixo nas ruas? De todo mundo?

Alexandre Garcia disse o seguinte: muitos políticos deixam os moradores em área de risco porque, se os proibirem de morar em certos locais, perdem votos.

O que fazer? Assistir tudo isso chorando pela dor dos outros, enviar doações ou… simplesmente vamos ficar quietos esperando pra conferir o “mais do mesmo” ano que vem?

Será que não está na hora da sociedade se unir?

São muitas as perguntas… infelizmente não tenho nenhuma resposta.

O que sei, é que enquanto assistimos, nós e os governantes – e enquanto alguns babacas espalham boatos de novos deslizamentos ou os que aproveitam para saquear casas – tem gente como a dona Lair, que quase perdeu a vida para salvar seu amado cachorrinho.

Alguém duvida que, além do vizinho de bom coração, tinha as mãos de Deus ali? Eu não duvido.

Mas acho que precisamos de mais pessoas como ela, gente que luta por sua vida, por quem ama… e que, apesar de tudo, ainda mantém a fé!

Que Deus abençoe todas essas pessoas vítimas das enchentes e deslizamentos, que suas almas descansem em paz e que os sobreviventes encontrem Nele a paz para conseguir superar esse momento e retomar suas vidas, do zero.

Aproveito para parabenizar, mais uma vez, o jornalismo da Globo. Repórteres em diversas localidades realmente informando… nada de notícias na base do grito ou jornalistas repetindo a mesma coisa o dia inteiro por audiência.

Só um detalhe: erraram, e erraram feio, em reportagem do Jornal Nacional quando diziam que Dilma Roussef se reuniu com ministros para tratar sobre a tragédia e mostraram uma imagem da presidente gargalhando. Podiam ter passado sem essa!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *