Carta aberta a Rede Globo

26 de abril de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Hoje vocês estão comemorando 47 anos no ar. Emissora líder no Brasil e referência pelo mundo, especialmente por conta de suas telenovelas.

O produto mais marcante, eu diria, que arrebata multidões. Tipo uma Copa do Mundo da televisão.

Mas não é sobre novela que quero tratar hoje e sim sobre o quão importante a emissora de vocês é para o nosso país. Nenhuma outra consegue ser igual.

Enquanto as concorrentes ainda estão aprendendo a brincar com essa fábrica de sonhos, a Globo se reinventa a cada nova crise. Hoje está mais popular, menos segmentada.

E um popular que não é popularesco ou sensacionalista, assim vocês provam que pra se aproximar do povo não é necessário perder a linha.

Como fã do veículo, posso afirmar que a maior parte das produções televisivas que assisto estão aí, na dita poderosa. E nem é por fanatismo, como alguns diriam.

As opções, boas, fora do canal de vocês, são poucas. Muitas vezes, quando elas existem, ou saem do ar ou sambam pela programação.

E é tão verdade que vocês são bons que continuam sendo espelho para as outras. Os profissionais dos bastidores e os que trabalham em frente as câmeras, na maioria dos casos, são ex-globais.

Ora, a Record ontem lançou um teaser da nova edição de A Fazenda e, sem assunto relevante para tratar sobre seu reality show que ano após ano se enfraquece e não gera assunto, tiveram que recorrer ao BBB. Mas o que esperar de um povo que não vive sem vocês?

Se existe algum fanatismo é da parte deles.

A excelência na produção de TV no Brasil foi conquistada após décadas de trabalho contando com o esforço de uma imensa equipe que conseguiu transformar um investimento de Roberto Marinho em uma das maiores emissoras do mundo.

E isso se deve muito a uma única palavra: respeito. Ao telespectador, profissionais e à própria Rede Globo de Televisão.

Esse fundamento principal da trajetória da emissora as outras ainda não conseguiram assimilar.

Parabéns, a gente se liga em vocês!