Chico Anysio: Ao mestre com carinho

25 de março de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Enfim Chico Anysio podendo descansar, era muito sofrimento e pouca vida. Que Deus o abençoe lá no céu, tem muita gente boa pra recebê-lo!

Assim eu me despedi do mestre no Twitter. E esse “enfim” não significa uma torcida pela morte e sim o desejo de ver uma pessoa que cresci admirando deixando de sofrer.

Chico passou a vida fazendo rir e, nos últimos dois anos, o retrato era de dor. O hospital tinha virado sua casa, passava metade do ano internado.

Não pôde nem se despedir de sua irmã no final de 2010!

Sou contra tudo isso, não sei se por ter uma queda para o espiritismo, apesar de não praticante, o que sei é que prefiro o descanso ao sofrimento. E ele foi um guerreiro.

Impossível não se emocionar nesse momento e transformar nossa mente em um televisor.

Nessa telinha revemos o querido e inesquecível Professor Raimundo, o impagável Alberto Roberto e o “medonho” Bento Carneiro, o vampiro brasileiro cuja vingança é malígrina.

São meus personagens favoritos.

E ele nos deixou aos 80 anos em plena atividade, com dois especiais e diversas participaçõe no Zorra como Salomé.

Depois de muita mágoa, terminou “de bem” com a Globo. Infelizmente ele já não podia mais produzir como antes, mas estava no ar na emissora que ajudou a construir.

Sua história, assim como a de muitos, se confunde com a da poderosa. E com a nossa.

É o cara, o mestre do humor, um artista que abriu portas para muitos que estão ai e que, como Carlos Alberto de Nóbrega, sempre abriu espaço para os mais antigos.

Que ele descanse em paz, que Deus lhe abençoe e, especialmente, seja recebido por outros grandes que infelizmente também nos deixaram. Nair, Rogério, Milani, Dercy… com certeza irão recepcioná-lo!

Ah, e obrigado. Obrigado, mestre, amado mestre!!