Classificação indicativa na TV: Se nos ofendermos é só mudar de canal!

Analisando bem os fatos acho que sou totalmente contra a classificação indicativa. Se nos sentirmos ofendidos com um programa ou novela, é só mudarmos de canal. Se achamos que as crianças não podem assistir, é só não deixar. É claro que um pouquinho de bom senso não faz mal a ninguém, mas definitivamente não cabe ao Governo decidir em que horário podemos assistir os programas ou novelas de que gostamos.

Como disse o James Akel, se querem proteger as crianças, protejam as que estão jogadas na rua, pois as que estão em casa tem os pais para cuidarem das mesmas. Como eu já disse Camaleões do Sbt foi a primeira vítima, quais serão as próximas?

E outra, quem garante que as crianças ou adolescentes não estou vendo coisa muito pior na internet ou na Tv a Cabo? Quer dizer que o “Mal” só está na TV aberta?

Acho que os senhores políticos deveriam cuidar de outras coisas mais importantes. A classificação poderia até existir, mas para informar para que idade aquele programa é apropriado, mas não para determinar o horário dos programas. E além do mais, quem diz que tal censores, como disse o Flavio Ricco, tem competência para avaliar o que pode e o que não pode? Triste fim.

Eu não disse tudo que disse porque reclassificaram uma novela do Sbt. Malhação, por exemplo, está cada vez mais apática, e a classificação é uma das culpadas por isso. Estão retratando o consumo de drogas com o personagem Artur, mas como não se pode mostrar o consumo fica uma coisa completamente irreal e outra o cara aparece sempre bonitinho e com uma aparência sempre saudável. Simplesmente destoante da realidade de um drogado. Mas é só minha opinião.

* do internauta Gilmar JM

10 comentários em “Classificação indicativa na TV: Se nos ofendermos é só mudar de canal!”

  1. Concordo e tbm acho uma palhaçada, novela tem que retratar a realidade. O exemplo Malhação e otimo não é uma novela mais pra jovens normal e sem pra criança fora de mesma realidade, nos tempos bons que mostravam historias reais, aids, bebidas, drogas e maus tratos rolava ate um debate na escola, agora não tem mais repercussão nenhuma, uma pena…

  2. Discordo desse post em vários aspectos. Concordo,porém,que deveriam melhorar o sistema. É preciso mais agilidade e mais profissionais competentes para praticar a justiça. O modelo que tem aí é falho e lerdo.

    Acho que a televisão assim como qualquer outra atividade empresarial tem que estar restrita a mecanismos que visam coibir abusos da fé pública. Televisão talvez até mais,por se tratar de concessão pública. Além de ser um veículo de massas que comprovadamente influe no comportamento das pessoas, principalmente das crianças.

    Os políticos deveriam se ocupar com coisas mais importantes??? Deveria,cada coisa é cada coisa.

  3. Eu acho que as classificações não são corretas… barram o entretenimento mas o "jornalismo" fica livre pra mostrar até o que Deus duvida

    acho que precisa sim de classificação, mas algo justo e que valha pra todos.

  4. É,esse é um tema complicado e polêmico. Acho que merecia um debate mais aprofundado. Só não entendo porque as televisões o aceitam assim,numa boa. As redes de tvs se quisessem teria força para debater essa questão de uma forma mais aprofundada. Mas elas,as principais interessadas, não estão nem aí.

  5. Eu também detesto essa história que os programas do estilo do Datena podem ficar lá, exibindo pedófilos e estupradores, enquanto uma novela, mera ficção, deve sempre ficar alerta por que a censura pega no pé!

  6. Endrigo, você está ignorando completamente o principal motivo da vinculação horária: ELA SÓ EXISTE NO HORÁRIO EM QUE OS PAIS ESTÃO FORA DE CASA! À noite Camaleões poderia passar com tudo que tem e se alguém se sentisse ofendido, era só mudar de canal mesmo. Na TV paga existe mecanismo de bloqueio de programação por idades, tanto que lá não tem isso de horário, só as idades.

  7. Concordo com todo o texto do GilmarMJ, a classificação deveria apenas existir para mostrar a qual idade o programa é indicado.

    Então vocês realmente acreditam que após as 20hrs as crianças com menos de 12 anos estão dormindo?
    E uma hora depois as "crianças" com menos de 14 anos já foram pra cama? ha ha, só se tiverem ido pra cama fazer outra coisa desde que nao seja DORMIR!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *