Coadjuvantes roubam a cena

Se antes eles eram conhecidos por dar suporte enquanto muitas vezes a trama principal dos protagonistas andava em círculos, eles passaram a roubar a cena e serem até mais interessantes que os personagens principais. Os coadjuvantes se destacam e estão fazendo a diferença nas atuais produções que estão no ar.

Na atual temporada de Malhação, que acaba de substituir o protagonista, havendo mudança até da abertura em meio à temporada, uma personagem chama a atenção e tem um público fiel, que identifica em Fatinha (Juliana Paiva) alguém que cruzamos no dia a dia ou então no cotidiano do jovem. Além do ótimo desempenho da atriz, os traços de “piriguete” passam veemência, sem contar que talvez até devido à censura, a personagem é contida, tem ousadia e humor, mas tudo sem carregar na tinta. Está ganhando sempre mais destaque e agora começa a disputar o “novo protagonista” com uma das mocinhas da produção.

Já em Salve Jorge temos dois ótimos exemplos: Giovanna Antonelli e Totia Meireles. Giovanna como a Delegada Helô está tão perfeita que está quase atingindo o patamar de quase ninguém imaginar outra atriz fazendo aquele papel.Helô  vem crescendo na produção ao investigar o caso do tráfico humano e a parte humorada do relacionamento com seu ex-marido. É mais um ótimo trabalho da atriz, que depois de Três Irmãs e Aquele Beijo, merecia mostrar que continua ótima.

Já Totia é uma grande surpresa. Acostumamos a vê-la em papéis não tão importantes em outras tramas, a Wanda foi o momento em que pudemos ver o potencial de quem não havia tido boas oportunidades. Roubou a cena e praticamente se tornou a vilã da novela, Totia consegue através do cinismo e da proximidade de Wanda, demonstrar como age as aliciadoras da vida real e cumprir o papel social que sempre está presente nas tramas de Glória Perez. Em uma novela cheio de erros, Wanda e Helô  são acertos que gostamos de acompanhar.

Já não é de hoje conseguimos perceber que somente tramas principais não conseguem segurar bem uma novela, mas são o chamariz principal, só que muitas vezes acabam sendo passados pra trás, devido aos coadjuvantes que se mostram mais atraentes.


* Guilherme Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *