Coisas da Vida: A Pulseira do sexo e a falta dos pais

Faz tempo que gostaria de escrever sobre isso.

Hoje li uma matéria dizendo que caíram as vendas das tais “pulseiras do sexo”.

Pra quem não sabe, algum animal que não tinha mais o que fazer deu uma conotação sexual para simples pulseirinhas que antes serviam para enfeitar.

Cada cor de pulseira representava algo. Um beijo, abraço, sexo, sexo oral, tudo-junto-ao-mesmo-tempo, dentre outros significados.

E o sexo nem sempre quer dizer com o consentimento da outra pessoa. A “brincadeira” é arrebentar a pulseira de alguém, e, de repente, se a pulseira tiver a cor preta, ela é obrigada a transar com você.

Isso acontece com crianças e adolescentes, n-a-s e-s-c-o-l-a-s.

Esse debate tem ocorrido já há algum tempo e voltou a tona após uma jovem ser estuprada por três rapazes no Paraná.

Acho que, primeiro de tudo, uma coisa de mal gosto assim nem deveria ter sido inventada.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*