Com “Você na TV”, RedeTV “enrola” o público

Quando perdeu o Pânico para a Band, a RedeTV se viu sem sua principal fonte de audiência e receita. Desde então, demonstrou que estava disposta a apelar para o que quer que fosse no intuito de driblar tamanho prejuízo. Quando Sexo a 3 entrou no ar como o substituto oficial de Emilio Surita e cia, ficou claro que, para a direção da emissora, valia tudo para chamar alguma atenção. Felizmente, os tempos são outros, e a apelação gratuita nem sempre tem retorno de audiência. Assim, Sexo a 3 foi rifado da grade sem maiores consequências.

No entanto, isso não desencorajou a emissora a seguir nivelando por baixo para tentar se livrar do incômodo sexto lugar no ranking da audiência, atrás da TV Cultura. E se a pataquada sexual de Robert Rey não deu resultado, o canal foi buscar, sabe-se lá de onde, o expoente máximo da baixaria na TV dos últimos anos: João Kleber. O mesmo personagem que, anos atrás, foi considerado o dono das atrações mais baixas da televisão brasileira, o grande campeão das denúncias da campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania. O mesmo apresentador e humorista que, por conta de seus quadros de gosto duvidoso, foi o responsável por tirar a RedeTV do ar por um dia. Pelo que parece, tudo isso foi esquecido.

No passado, seus programas Eu Vi na TV, Canal Aberto e Tarde Quente chamavam alguma atenção pelos casos apresentados, todos com jeito de armação, mas que, mesmo assim, davam retorno de audiência. O Eu Vi na TV, exibido nas madrugadas de segunda para terça, era a maior audiência da emissora na época, chegando à vice-liderança e, algumas vezes, até à liderança. O Canal Aberto vivia de gritos e brigas entre vizinhos e amigos, e até protagonizou um dos momentos mais bizarros da TV brasileira: seu concorrente na época, o Note e Anote da Record, levou ao ar uma série de denúncias contra o programa. No ar, em canais distintos e ao vivo, João Kleber e Claudete Troiano, então apresentadora do Note e Anote, bateram boca para quem quisesse ver. Constrangedor.

Pois João Kleber voltou ao ar oito anos depois, pela mesma emissora de onde saiu pelas portas dos fundos em 2005. Para fazer exatamente o que fazia anos atrás. O Eu Vi na TV voltou chamado de Teste de Fidelidade, que já era o único quadro da extinta atração. E, nesta semana, o Canal Aberto ganhou uma versão matinal, chamada de Você na TV. Ou seja, mudou apenas o horário. As atrações de gosto duvidoso seguem as mesmas. A RedeTV deu o famoso giro de 360º e demonstra claramente que não há limites para a falta de bom senso.

Você na TV é um arremedo de programa. Por longas duas horas e meia, João Kleber faz mistério sobre histórias de “populares” que vão ao programa contar seus… problemas? Dramas? Conflitos? Enfim, não se sabe. O mote é sempre o mesmo: “ele faz algo bizarro. O que será?”; “ela terá uma surpresa. Qual será?”. Antes de revelar os “segredos”, João Kleber enrola. E enrola. E enrola. Tece comentários sem sentido. Faz autoelogios gratuitos. Conta uma piada. Incita a plateia a se manifestar. Qualquer situação que deveria durar cinco minutos é apresentada por mais de meia hora. E a conclusão das “histórias”, quando finalmente aparece, é sempre uma bobagem sem fim. Num dos casos apresentados nesta semana, por exemplo, a mulher foi reclamar que o marido prefere tomar banho com 14 amigos ao invés de ficar com ela. Depois de longos momentos de enrolação, Kleber apresenta os tais amigos: trata-se do time de futebol do rapaz. Oh!

Assim, Você na TV é, como bem relacionou a colunista Patricia Kogut, um “programa sobre o nada”. E seria cômico, se não fosse trágico. É constrangedor, para dizer o mínimo, ver no ar, numa das cinco maiores redes de TV do país, um programa que fica no ar por duas horas e meia sem conteúdo algum. É simplesmente despropositado, não há razão de ser. João Kleber comporta-se como um bobo da corte e chega a ser surpreendente seu talento para enrolar. Haja repertório! A gente até fica na dúvida se ele merece um prêmio por tamanho esforço, ou uma punição por propaganda enganosa.

Com João Kleber e seus Você na TV e Teste de Fidelidade, a RedeTV dá perigosos passos para trás. Não que chega a surpreender a postura cada vez mais baixa do canal, já que apostar no popularesco sempre foi a resposta da RedeTV para tudo. No entanto, o histórico de João depõe contra ele. No passado, ele deu audiência, não há como negar, mas também trouxe prejuízos que mancharam a história já não muito bonita do canal. Trazê-lo de volta, para fazer exatamente o mesmo, num momento em que a emissora cambaleia, pode ser um tiro no pé. Basta apenas mais um passo em falso para que a história se repita. E, desta vez, as consequências podem ser ainda mais catastróficas.

Felizmente, a baixaria gratuita já não é garantia de audiência, como foi no passado. Se os “telebarracos” atingiam grandes índices no Ibope nos anos 1990, atualmente eles se mostram como fogo de palha. Podem até fazer algum barulho inicial, mas logo arrefecem. Cansam. Taí o Casos de Família, do SBT, que não nos deixa mentir. A atração de Christina Rocha está longe de ser um sucesso, mesmo apostando em brigas e bizarrices. Você na TV estreou aumentando consideravelmente os índices matinais da RedeTV, é verdade, mas não parece ter condições de ir muito longe. Tanto que entrou no ar com 2,5 pontos (mais que o dobro do que o canal alcançava no horário), mas perdeu metade deste público no segundo dia. Ainda é um bom número para os padrões da emissora, mas distante dos “áureos” tempos de Kleber. O café da manhã na TV brasileira está mais indigesto.

Por André San


Blog: www.tele-visao.zip.net


E-mail: [email protected]


Twitter: @AndreSanBlog

6 thoughts on “Com “Você na TV”, RedeTV “enrola” o público

  1. Também acho muito chato essa enrolação… pensa que o povo é trouxa de ficar em frente a tv vendo esse tipo de sensacionalismo… ele chama a plateia e vai contando a história, um a um, e fica falando coisas repetidas que irritam a pessoa que está vendo para no final falar uma besteira total. Estamos de saco cheio desse tipo de apelo televisivo!!! Chegaaaaaa… Vamos abrir a boca e botar esse tipo de programa fora do ar. Afinal ele não resolve problema de ninguém só enche linguiça… Bastaaaaa…

  2. Eu não sei porque esse programa ainda está no ar porque o João kleber pensa que as pessoas não tem o que fazer, porque apresenta as histórias e as pessoas ficam se expondo e ele só sabe é enrolar as pessoas como se as pessoas fossem algum palhaço, ele deve ganhar muito dinheiro pare com isso, vá fazer outra coisa amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *