Como a Globo vê a Record no futuro?

Tema da Radar Online nesta segunda. Segundo a coluna,

A cúpula da Globo vê como estratégia mais provável da Record nos próximos tempos o aumento do espaço dedicado ao binômio violência e religião na sua grade de programação.

Ou seja, eles veem o que estamos cansados de saber. Durante o dia, muita desgraça. A noite pagam os pecados com minisséries bíblicas.

Concluem também o óbvio:

Ainda segunda a Globo, isso poderia elevar um pouco a média geral de audiência da concorrente. Mas, como sempre acontece nestes casos, sem a cumplicidade dos anunciantes, que têm urticária em anunciar entre um tiroteio e outro.

Mas eles tem a grana da Universal, o que possibilita atrações no ar sem intervalos comerciais.

Eu só continuo achando curioso o fato de que a Record viveu seu boom quando apostava em produções com mais qualidade. Hoje, mesmo com tanto sensacionalismo, briga quase que de igual para igual com o SBT.

Será que é tão complicado assim repensar a programação e tentar dar uma virada?

Grana eles tem, profissionais capacitados, também.

O que falta?



2 comentários em “Como a Globo vê a Record no futuro?”

  1. Falta apenas paciência e o pior, engolir o exagero de ter afirmado que seria Líder em 2009. Hoje fica tentando mascarar isso com gráficos e planilhas. Assim as tais 480 horas de liderança em 2012… deu em quê no final? NDA!!! NDA!!! NDA!!!
    Se eles calçarem a sandália da humildade, planejarem e manterem o foco, em 10,15 anos podem chegar a sentir uma briga pela liderança nos moldes que ela tem com o SBT pela vice. Mas como eles querem isso até sexta, que vem Anões, tragédias e etc!

  2. Até a Igreja estará em queda vamos acreditar em duas coisas as pessoas a cada ano poderão ter mais acesso a educação e abrirão suas mentes contra um Edir Macedo e poderão mudar de religião e até o catolicismo estará se movendo depois da eleição do Papa Francisco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *