Cordel Encantado e quando a surpresa vem do telespectador

Falando em Cordel Encantado, preciso dizer que estou surpreso, muito surpreso.

Cordel Encantado me fez criar expectativas após as chamadas. Eu tinha decidido que não iria assistir por ser protagonizada por Cauã e Bianca, no entanto, a Globo divulgou tão bem o produto que chamou a minha atenção.

Adorei a estreia, achei tudo muito caprichado e com uma pegada diferente do habitual.

A trama tinha um jeitinho diferente de ser contado.

Logo pensei: será que vai dar audiência?

O público de TV é tão estranho e tem um gosto, digamos, indecifrável.

A única vez que vi algo parecido dando certo foi com Hoje é Dia de Maria e, na época, também fiquei surpreso.
A vida de um dono de TV não é fácil.

As vezes acredita que tal coisa será um sucesso e cai do cavalo. Em outras ocasiões, quando menos espera, agrada o público.

É o caso de Batendo o Ponto: deu certo como especial, a Globo apostou e…

Tcharaaaaam!

Já Cordel Encantado tem audiência crescente, ou seja…
Tomara que seja um incentivo para a emissora seguir apostando em novas possibilidades para as telenovelas!

3 Comentários

  1. Fiquei sabendo q a princípio seriam só 3 meses de novela mas acho q vai ser bem mais q isso.Vendo q está dando certo pra q interromper?Vai q a proxima n dá audiência.Dona Glbo tem q apriveitar q essa ta dando retorno.É dificil apostar em coisa diferente,não se sabe qual vai ser a aceitação do publico.Mas o q contribui p isso é uma história bem contada ,né?Bang bang tbm era diferente e…prefiro nem comentar!Mas é isso parabens as autoras e sucesso!

  2. A novela esta boa, mas, acho que poderia melhorar, dando mais ênfase aos personagens de Jesuíno e Erculano. No capitulo de ontem por exemplo, a cena dos dois personagens ficou vazia, sem emoção; teria que ter tido um diálogo mais firme, onde jesuíno enfrentasse o capitão e o fizesse recuar impondo respeito, se mostrando que tem coragem o suficiente para enfrenta-lo; o recado que ele deixou para o capitão deveria ter sido mais audacioso, e com isso jesuíno teria crescido ainda mais no conceito do capitão e não seria um rival um competidor, mas, lutadores por justiça, cada um ao seu modo.

    ATT

    Um Expectador
    [email protected]

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*