A crise das novelas no ar e longe das telas

Os últimos dias não foram muito bons para os fãs de telenovelas. Quer dizer, os últimos tempos tem feito o telespectador optar por rever os grandes sucessos da TV no Viva, na certeza de que está vendo algo com a garantia de que não haverá decepção e, bem, a única novela que atualmente dá audiência satisfatória na TV brasileira é um remake.
Nesta semana até foi cogitado que o ocorrido em Passione é caso de Procon: fomos enganados, essa foi a sensação após assistir a revelação do segredo de Gerson em Passione.
Depois, não contente, Silvio de Abreu decidiu que a antes malvada, depois doce Clara, na verdade era uma fingida. Não cola.
Ele quer reutilizar a técnica que garantiu o sucesso de A Favorita com duas personagens que facilmente enganaram o público. Qual era a boa? E a malvadinha? Sim, Flora Pereira se fingia de boa, nós víamos.
Esse é o problema: ele decidiu que Clara teria outras faces depois de quase virar uma freira, mas essa transformação surgiu do nada. Tipo acordou e resolveu que ia voltar a aprontar.
Enquanto isso, nos bastidores da próxima “novela das oito”, mais um desfalque: depois de Ana Paula Arósio foi a vez de Fabio Assunção ser afastado da telenovela.
Ou seja, nos faz pensar que se a situação na teledramaturgia não está bem com o que a Globo tem no ar, as chances de melhorar, diante de uma novela que já começa nos bastidores, são mínimas.
A Globo tem em mãos dois grandes pepinos, justamente em seu principal produto.
Telespectadores decepcionados, a gente vê por aqui.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *