Da Cor do Pecado: A reprise da reprise…é necessário?

26 de setembro de 2012 0 Por Endrigo Annyston

No momento a TV aberta está reprisando quatro novelas e pasmem: todas já foram reprisadas, ou seja, a reprise da reprise. Da Cor do Pecado, Gotinha de Amor, Canavial de Paixões e Maria Mercedes. Por que as emissoras estão optando por essa tática, em vez de trazer produções que ainda não foram ao ar além de sua primeira exibição?

O Vale a Pena Ver De Novo sofre por conta da censura que não o deixa veicular novelas que originalmente foram exibidas no horário nobre da emissora, mas e outras produções, as das seis e sete da noite? Há muito tempo vejo o público pedindo por Cobras & Lagartos, Uga Uga, O Profeta, Paraíso entra tantas outras. A nova re-reprise estreou com baixa audiência e não vem satisfazendo quem ainda tem bem fresco na mente a história de Paco, Preta, Bárbara e outros personagens.

O SBT é a campeão em reprises. Não é difícil encontrar novelas que já foram reprisadas, três, quatro, cinco vezes, e ainda continuam conquistando uma audiência satisfatória para a emissora. As mexicanas são os maiores sucessos, e nem viram mais piada, o público se acostumou a vê-las indo ao ar num intervalo de menos de dois anos. No fundo essa atitude esconde o comodismo e a falta de investimento, sendo fácil viver de reprises em vez de se investir em teledramaturgia ou qualquer outro caminho para tirar a programação desse mesmo caminho. O Programa da Tarde da concorrente vem tentando montar algo diferente para conquistar esse nicho que não quer ver reprises, mas dificilmente com o que vem sendo apresentado conseguirá esse feito.

Assistir televisão é questão de costume realmente, mas as emissoras deveriam prestar mais atenção em seus excessos e ver que em algum momento isso deixará de ser tão prejudicial a nós e a eles também, que a tempos migram pra outras mídias, especialmente no horário da tarde, o momento “Viva” da TV aberta.


* Guilherme Rodrigues, estudante de jornalismo da UNITAU