#Damages é minha nova #AFavorita

Dois anos após o final de minha querida novela finalmente encontrei uma produção no mesmo nível e que instigue tanto e até mais que a história de João Emanuel Carneiro.

Mas a comparação tem um motivo: os roteiristas de lá, assim como o nosso de cá, são pessoas capazes de realmente elaborar uma história excelente, cheia de mistérios, dramas e situações que expliquem tim tim por tim tim para onde a trama caminha e, no final das contas, o desfecho te surpreende e te envolve de tal forma que faz querer mais e mais.

Tanto que em três semanas devorei três temporadas de Damages, não conseguia parar de assistir.

E o que eu achei mais incrível nessa produção é que destrincham apenas um caso por temporada – mesmo com a questão Frobicher ainda em pauta -, o que é muito diferente de outros dramas que abordam questões diferentes a cada novo episódio.

Ou seja, essa ligação acaba existindo apenas com os personagens principais e, bem, tem hora que eu nem presto atenção nos casos paralelos porque realmente não tem como se envolver.

Por isso tenho achado um tédio The Good Wife, produção que se esqueceu que o grande tchan é o lance entre Alicia e Will.

E esse texto, na verdade, é pra dizer que hoje Damages é a série da minha vida, a melhor produção que já assisti, a mais completa.

Está ali, do ladinho de Friends e Brothers & Sisters.

Fico ainda mais contente por saber que teremos duas novas temporadas inteirinhas garantidas e que, agora que sou fã, poderei seguir juntamente com os demais e não suuuper atrasado.

Aguardo ansioso pelas novidades!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *