Damage prova, mais uma vez, que não merecia ser cancelada

18 de julho de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Damages está de volta, minha série super querida e que motivou uma tremenda maratona logo depois que descobri essa produção protagonizada por Gleen Close.

Alias, minto. Eu já tinha assistido alguns episódios no AXN, mas sem compromisso. Quando foi salva do cancelamento por conta de um movimento dos fãs resolvi que era a hora de me dedicar. E viciei, sou fã.

Não é uma série onde a grande estrela carrega todos os méritos.

Damages tem história, muita história, e um puta elenco.

Vários foram os desfalques, todos eles justificados.

Agora tem início a quarta temporada e de cara vemos que novamente Parsons irá sofrer. Pela medalhinha no final do episódio deu pra imaginarmos o que vai rolar, não?

E Patty de avó, hein?

A criatura parece não ter aprendido, mesmo após tantas patadas da vida, a lidar com seres humanos. Não está nem tentando se reinventar por causa da neta.

Veja: ela demitiu a pobre babá só porque jogou na cara dela, delicadamente, que se esqueceu do aniversário da neta. Não engoliu!

E fora todo esse rolo do novo caso, o amigo de Ellen que quase tentou se matar em uma cena assim, sensacional. Atuação perfeita!

Quer dizer, perfeição é o sobrenome de Damages, né?

Quem ainda não viu, não perca tempo, é o que há!