Diretor de O Dentista Mascarado diz que a série foi odiada em São Paulo

Diretor de O Dentista Mascarado diz que a série foi odiada em São Paulo

14 de junho de 2013 1 Por Endrigo Annyston

Uma das piores audiências da história da Globo no segmento séries – nem Cinquentinha chegou a tanto – O Dentista Fracassado, ooops, Mascarado, sai do ar sem deixar saudade e sem direito a uma segunda oportunidade, como ocorreu ano passado com O Casseta & Planeta Vai Fundo.

O diretor José Alvarenga Jr avalia que o público paulista odiou a produção:


“Fomos mal de Ibope em São Paulo, os paulistas odiaram a gente. Faz parte do jogo, estamos felizes porque arriscamos”

Alvarenga disse que ele, Fernanda Young e Alexandre Machado gostam de falar de sexo, mas chamou o público de conservador:

“No ‘Dentista’ temos a personagem da Taís Araújo que fala as maiores barbaridades, mas o público rejeitou. Talvez seja conservador”

Será que esse realmente é o problema? Os Normais também falava de sexo e fez sucesso. A questão não seria: O Dentista Mascarado é ruim e ponto?

O episódio que dará o ponto final da produção esclarecerá algumas questões relacionadas ao personagem de Marcelo Adnet:

“O público vai entender tudo o que é o dentista. Pensamos numa jogada genial para encerrar. Se tivesse segunda temporada, mudaríamos, já que não vai ter, vamos colocar no ar”