Dona Xepa estreia repleta de clichês e com dois atrativos

Dona Xepa estreia repleta de clichês e com dois atrativos

22 de maio de 2013 5 Por Endrigo Annyston

A estreia de Dona Xepa foi totalmente o oposto da de Amor à Vida, na Globo. Enquanto na segunda tivemos a impressão de ter visto quase que uma novela toda, em Xepa a sensação é a de que juntaram um monte de “frases feitas” e colocaram uma telenovela no ar.

“Trocaria tudo no mundo para ficar ao seu lado”
“Menos pode ser mais”
“O meu filho merece o melhor”

E por aí vai.

A moça pobre que se interessa pelo patrão rico e acredita que vai mudar de vida por ter um caso com ele, a perua acima do tom de Luiza Tomé, a braveza que não convencia de Maurício Mattar.

Quando a Bia Montez vai parar de interpretar a Dona Vilma de Malhação?

Remakes são bem vindos, mas precisam ter atrativos, carecem de atualizações. Uma mulher sem roupa no meio de uma feira e um video da “Dona Xepa vale tudo” na internet é tudo o que conseguiram pensar para dar um upgrade na história?

Tudo muito previsível, com cara de mais do mesmo. Não trouxeram algo de novo ou de impacto para esse primeiro capítulo. A novela tá bem feitinha, mas precisa ser mais que “inha” para recuperar a audiência da Record no quesito telenovela.

Ao final da exibição, uma certeza: ao menos acertaram em cheio na escolha da protagonista, Angela Leal salvou Dona Xepa. Ela e Taís Fersoza.

Vi alguém comentando no Twitter que a abertura parecia um remake do clipe Pera, Uva, Maçã, Salada Mista, da Xuxa. Não é que é?

Na prévia, o folhetim estreou na segunda posição, com nove de média – SBT na cola com apenas 0,3 de diferença.