E não é que o negócio do talento é verdade?

Sempre falamos aqui sobre talento.

Eu, por exemplo, não tenho o menor talento para matemática, física, química e coisas assim. Acho, contudo, que me dou bem quando o assunto é comunicação.

Eis que semana passada fiz um post elogiando Ana Maria Braga por falar sobre reaproveitamento de materiais que seriam jogados no lixo. Teve a dica do puff de pneu e coisa e tal.

Fiquei tão fascinado com esse lance de criar que resolvi que ia fazer um vaso com revistas velhas.

E… como essas pessoas conseguem? COMO?

Tudo terminou amassado e jogado no lixo. Consegui fazer a base, mas o resto… aff!

Aí me veio em mente: quantas vezes torcemos a cara pelo preço de um trabalho artesanal?

É só a gente tentar fazer pra ver que é bem isso: dá trabalho, e muito!

E descobri, assim, que não tenho talento pra isso. Pena!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *