E quando que a TV foi boa de verdade?

Sabe de uma coisa? Estou chegando a conclusão de que a gente s-e-m-p-r-e reclamou da TV brasileira.

E mais: que essa sensação de que antes a TV era melhor tem apenas o significado de que era “menos pior”. Ou seja, … será que no futuro concluiremos que hoje também tínhamos algo “bom” no ar e terão a audácia de nos oferecer algo ainda pior?

Encontrei um caderno meu de 99, nem me lembro em que série estava.

Sei que me deparei com algo escrito sobre a TV brasileira. Li e fiquei surpreso.

E se eu escrevesse esse mesmo texto hoje, cairia como uma luva.

Não sei o que a professora tinha pedido, mas era o seguinte:

“Na minha opinião a televisão já teve dias melhores. A programação está cada vez pior, a briga pela audiência está acabando com os programas. Um exemplo disso é o domingo, a baixaria é uma das principais atrações. Outro exemplo, durante a semana, o Programa do Ratinho, podemos dizer que é o tipo de atração que faz de tudo por audiência. Cada vez que ligamos a TV estamos correndo o risco de assistir programas que não são bons e não nos servirão de nada”.

Acho que isso era na época da banheira no Gugu e sushi erótico no Faustão.

O que mudou?



4 comentários em “E quando que a TV foi boa de verdade?”

  1. Não mudou nada né?

    A Record cresceu explorando até a última gota a desgraça alheia, a Band com o Datena é vice-líder, no SBT o Ratinho voltou ao horário nobre pior que nunca e promete ser líder novamente, e essa eu pago pra ver.

    Isso é o que anda acontecendo…

  2. Não concordo que a record tenha crescido explorando a desgraça alheia. Se a record cresceu foi pela teledramaturgia, e o jornalismo era muito bom sim. Hoje pode estar diferente, mas antes não era assim.

  3. A teledramaturgia da Record já apelou muitas vezes para a violência..as novelas "Vidas Opostas" e "Poder Paralelo" estão ai pra confirmar tudo isso…é um massacre dos personagens tanto pra ter audiência quanto para terem atores para as próximas novelas. Não sou anti-Record, mais tenho lá minhas resalvas com o canal, como tenho com a Globo, Band, SBT, e outras redes de Televisão.

  4. A Record conseguiu a façanha de fazer o caminho inverso, conseguiu crescer com programação de qualidade e quando tinha tudo pra brigar com a Globo literalmente de igual para igual, pois tudo era cópia, voltou atrás e passou a copiar o SBT, será que esse texto terá que ser reescrito quantas vezes???
    Discordo sobre falar de Vidas Opostas, foi uma história inovadora, se existia violência era pq ela retratava uma situação e não quis máscarar que os moradores do morro viviam de samba e feijoada… O erro foi a repetição da violência em toda a programação e em todas as novelas, aí ferrou passaram a generalizar a dramaurgia da Record como violenta pq teve a exploração gratuita do Sr. Santiago.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *