“Ele é um menino inocente”

Trezentos anos depois Lindemberg está sendo julgado e, se a demora já não fosse um abuso, ainda temos que ouvir a advogada de defesa dizer que ele é um menino inocente.

Pode até ser considerado um menino, mas querer culpar a “emoção do momento” pela crueldade que ele cometeu?

Uma das desculpas mais esfarrapadas que já ouvi em toda minha vida.

Lindemberg é um assassino e sua crueldade foi transmitida para todo o Brasil como um reality show, ou seja, pergunta a opinião do povo,quero ouvir as considerações sobre o “menino inocente”.

Tão inocente quanto os casos que me deram vontade de sumir ontem após o Fantástico. Dá nojo conviver com tanta maldade.

Viram o pobre Gambá, esse sim um menino inocente, fugindo de sei lá quem, conseguindo abrigo após muito procurar e… aparecendo morto?

E o outro coitado, também totalmente inocente, quase que desfigurado por ajudar um morador de rua que certamente teria perdido a vida por nada?

Não é suficiente. Ainda vimos outro inocente, aquele morto quando sua perua foi atingida por dois idiotas em alta velocidade.

Inocentes como Eloá.

Não sei qual a definição da advogada para essa palavra, mas no meu dicionário é diferente.

No meu está bem clara a palavra “assassinos”, ela descreve todos os casos citados – menos o do nosso jovem herói Vitor, essa história, felizmente, teve final “feliz”. Ainda assim, no entanto, temos agressores que merecem cadeia.

Justiça, é só o que a gente quer.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*