Entrevista no Jornal da Globo: 20 minutos perdidos

Não gostei muito da entrevista no JG. E não é pelo fato desse brucutu chamado William Waack ser visivelmente anti Dilma. Até aí tudo bem, pois cada um cada um desde que a entrevista flua bem e não se não se rebaixe em baixarias, atropelamentos etc e etc. Ainda não há elementos que William foi parcial, porque pra isso é preciso comparar as entrevistas principalmente com os candidatos que polarizam o pleito.

Pra mim a entrevista foi ruim porque deixou de lado muitas questões que interessariam a sociedade como um todo. Não que as questões apresentadas não interessem,mas acho que há outras mais importantes.

Todas essas questões sobre Farcs, Zé Dirceu, dossiês geralmente pautam a internet e páginas de jornais e revistas e tem pouca relevância entre o povão.

O povo quer saber mais de questões como saúde, educação, empregos etc e etc. Lamentavelmente em momento algum a entrevista entrou nesse mérito. Me pareceu que foi uma entrevista “casca de banana” que pretendia fazer a candidata escorregar em algum momento. Foi, me parece, uma entrevista mais dirigida a uma classe mais politizada que geralmente também já tem seu voto decidido. entrevista, portanto, inépta no sentido de questionar o candidato sobre questões mais relevantes em detrimento de outras menos relevantes.

E que fique claro: Não quero com isso dizer que esses temas não sejam abordados. Quero dizer que outros mais importantes deveriam ser abordados.
No meu ver foram vinte minutos perdidos em questões cabeludas que nada esclareceu e deixou de lado temas mais importantes.
* do internauta Ary Nunes


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *