Escrito nas Estrelas resgata o telespectador das 18h

Por Wander Veroni*

Missão cumprida. Essa é a impressão que o telespectador fica, ao ver todos esses meses de exibição de “Escrito nas Estrelas”. Um trabalho primoroso, com um texto sensível, elenco afinado e uma direção caprichada. Claro, a trama teve alguns pontos negativos, como a barriga de algumas partes da história. Mas, no final, o saldo é mais positivo do que negativo. A trama resgatou o telespectador das 18h que voltou a sentir prazer em acompanhar uma novela nesta faixa de horário.

No ano do centenário de vida do médium Chico Xavier, a Rede Globo resolveu apostar novamente em um folhetim com a temática espírita. “Escrito nas Estrelas” chegou ao fim no dia 24 de setembro. A novela abordou, de forma humana e reflexiva, a importância do perdão e o amor além da vida terrena. O último capítulo da novela registrou recorde de audiência, segundo do Ibope da Grande São Paulo. A trama espírita de Elizabeth Jhin marcou média de 33 pontos com pico de 40. O recorde anterior foi registrado em julho, quando a trama havia marcado 32 pontos no Ibope.

“Escrito nas Estrelas” pegou um horário complicado, onde as novelas que a antecederam não foram bem no quesito audiência, muito menos repercussão. Além disso, Elizabeth Jhin tinha a missão de contar uma história contemporânea, no melhor estilo Cinderela moderna, onde a temática espírita fosse apenas um pano de fundo para falar sobre questões mais amplas como o perdão, amor e laços familiares. Em declaração à imprensa, a autora prometeu uma trilogia de novelas espíritas, o que promete ser um novo filão de folhetins para o horário que, durante um tempo, se especializou em novelas de época e remakes.

No início da novela, o público torcia pelo amor além da vida de Daniel e Viviane. Mas, na verdade, o filho do médico foi um elo importante para que uma história de amor através dos tempos pudesse ser revivida. A grande mensagem da novela, se pararmos para pensar, estava concentrada no médico Ricardo Aguilar, interpretado por Humberto Martins, pois todas as personagens principais estavam ligadas a ele pelo perdão. Ricardo tinha muito forte na história à missão de ter que aprender a perdoar as pessoas em que ele tanto amou durante a vida. Além disso, a trama trouxe para o debate o tema “espírita”, mostrando que a vida é infinita e que nos somos o reflexo dos nossos atos e o quanto elas interferem na nossa vida.

Um destaque de “Escrito nas Estrelas” foi para atuação da atriz Nathália Dill – nova heroína dos folhetins das seis, que encontrou o tom da personagem Viviane/Vitória de uma maneira que passava bastante sinceridade. Além de Suzana Faini – que interpretou a governanta Antônia, roubava a cena pela emoção e verdade da sua interpretação. Outro ponto alto da trama foram os vilões. Eles eram atrapalhados e, em meio às armações e intrigas que nunca davam certo, seguraram com competência algumas das cenas mais hilárias da novela. Gilmar, Sofia e Beatriz pareciam vilões de desenhos animados, daqueles que nos fazem rir pela ignorância de achar que o mundo está aos pés deles – e na mais pura verdade, nunca esteve.

No final da novela, Sofia e Beatriz encontraram outro milionário para “sugar”. Gilmar que havia fugido para uma ilha no Caribe acabou sendo engolido por um tubarão e, provavelmente, ninguém sentirá a falta dele – desfecho, por sinal, inusitado. Ricardo perdoou Viviane e o melhor amigo Vicente. O casal que já havia tido uma história de amor em Toledo, na Espanha, pôde, finalmente, viver felizes para sempre. Ah, e Daniel, após aceitar a missão de unir novamente Valetina e Pedro Cassiano, reencarnará como filho dos dois de Ricardo e Viviane. Foi um final emocionante e cheio de mensagens espirituais importantes. A novela vai fazer falta! Com certeza, vale a pena ver de novo.

________________________________________
*Autor: Wander Veroni, 25 anos, é jornalista pós-graduado em Rádio e TV, ambas formações pelo Uni-BH. É autor do blog Café com Notícias (http://cafecomnoticias.blogspot.com). Twitter: @wanderveroni / @cafecnoticias. 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *