Essa é a verdadeira “O Artista” da TV, não Fina Estampa

Estreou ontem, 23h15, a reprise de Os Maias no Canal Viva. Essa é uma das minisséries que mais adorei assistir na TV nacional, há muito tempo sonho com essa reprise.

Enquanto conferia, pensei em O Artista. Meu comentário, de início, foi o de “nossa, vou dormir vendo esse longa mudo e em preto e branco”.

Mas é um exercício, você precisa se permitir, tem que embarcar de coração aberto quando se trata de uma obra prima. É o caso do longa e da minissérie de Maria Adelaide Amaral.

Bem verdade que em dados momentos Luis Fernando Carvalho exagera demais na lerdeza, mas não se pode negar que em Os Maias ele fez um de seus melhores trabalhos. Impecável.

E aí que na semana do Oscar aquele senhor que escreve uma novela na Globo disse que Fina Estampa era melhor que O Artista porque tem mais audiência.

Eu fico até com medo desse tipo de avaliação. Então, quando dizemos que um produto com muita audiência é melhor que o outro com pouca, não estamos simplificando demais?

Então Ratinho, A Casa dos Artistas, Big Brother Brasil, Cidade Alerta, todos citados como exemplo considerando o auge das produções, são as melhores coisas já produzidas na TV brasileira, hein?

Os Mutantes, na Record, deixa Essas Mulheres no chinelo!

Mas nada como a opinião de gente que realmente entende do assunto, tipo meu amigo do Twitter Walter de Azevedo. Ele disse o seguinte:

@WalterdeAzevedo #OsMaias é uma daquelas produções em que devemos aproveitar cada palavra do texto, além das imagens primorosas. Luiz, Maria Adelaide…Eça

Ou seja, assim como O Artista, cada detalhe é importante. Até a narração: mais uma oportunidade de matar as saudades eternas de Raul Cortez.

Fica o convite!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*