Eu acho que a música brasileira nunca viveu uma fase tão ruim

7 de dezembro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Repararam? O povo vive de regravações, não apostam no novo.

Sábado, durante a apresentação de Victor e Léo na Xuxa, comentei que admiro muito essa dupla especialmente por trazerem algo novo para o mercado musical – e Victor Chaves escreve músicas lindíssimas.

Da mesma forma, Paula Fernandes.

Não tô dizendo que um cantor tenha a obrigação de ser compositor, mas eles são completos.

A diferença é que os demais poderiam apostar com novas composições, no entanto, preferem não arriscar.

Veja bem, Cesar Menotti e Fabiano fizeram o que até hoje? Regravações.

Maria Rita canta belíssimamente, uma das mais belas vozes da atualidade, uma verdadeira intérprete. Samba Meu e o novo Elo são o que? Regravações.

Pato Fu ficou tempos sem gravar, quando resolvem entrar em estúdio trazem um CD infantil com… isso, regravações.

Ou os artistas gravam o que outros já fizeram ou investem em acústicos e CD´s ao vivo. Quantos lançamentos nesse sentido Ivete Sangalo, Rita Lee e outros fizeram nos últimos tempos?

Por isso valorizo Paula, Victor e Léo e Fernando & Sorocaba. O segundo, como Victor, também é outro que anda faturando muito com suas canções.

E sabem porque fazem isso? Vende mais que uma produção inédita. Pelo lado comercial, “não viram o disco”.

É lamentável, mas a qualidade tá ficando de lado visando apenas lucro. Se vendessem os CD´s e DVD´s por preço acessível, não daria na mesma?

Complicado, ao menos existem os que insistem em novas canções e, pelo bom trabalho, estão sempre nas primeiras posições.

Falo especialmente de Victor e Léo, que estão comemorando 20 anos de carreira e chegaram ao mercado com mais um belo CD.

A faixa título, pra variar, é muito bonita: